Aerodinâmica 2

INFO
STADISTICS
RECORDS
Title of test:
Aerodinâmica 2

Description:
Basico

Author:
Lourival94
(Other tests from this author)

Creation Date:
14/04/2018

Category:
Others
Click 'LIKE' to follow the bests test of daypo at facebook
Last comments
No comments about this test.
Content:
Qual tipo de flape que é articulado na parte inferior da superfície da asa permitindo que ele seja abaixado da superfície fixa da asa: Flowler Plano Bipartido.
Qual tipo de flape que é instalado de maneira de facear com superfície da asa e quando acionado desliza para traz e pende ao mesmo tempo e aumenta a área da asa? Flowler plano Bipartido .
As aeronaves de asas rotativas têm sua fonte de sustentação o: Rotor Cambra Extradorso.
Num voo de uma aeronave de asa rotativa paralela ao solo as força de arrasto/peso e tração/sustentação ira agir respectivamente: Cima e baixo Baixo e cima Frente e traz .
Como o rotor principal de um helicóptero tende e girar para um lado e a fuselagem para o outro é necessário utilizar: Rotor anti torque (ou rotor de cauda) RGB AGB.
O disco oscilante, ou swashplate, é operado através do comando: Passo cíclico Pedais Passo coletivo .
A vibração resultando do batimento das pas pode ser reduzida por: Articulação de arrasto Braço de arrasto Contrapesos.
Os rotores tipo rígido so permitem qual tipo de movimento? Avanço Batimento Mudança de passo.
A diferença de velocidade ao longo da pá de um rotor em movimento acontece devido ao: efeito cone efeito torque efeito coriolis .
No voo para frente qual das pas que tem maior velocidade: Pa que avança Pa que recua Ambas as pas .
No voo para frente qual das pas terá maior sustentação? Pa que avança Pa que recua Ambas as pas .
No voo para frente a pa que avança batera para: Cima Baixo Nulo .
O rotor que permite o movimento individual das pás em relação ao cubo tanto no plano vertical quanto no horizontal, é chamado de: Rotor fixo Rotor articulado Rotor semi articulado .
O dobramento das pás para cima, causando uma combinação das forças de sustentação e centrifuga é chamado de: Cone Articulação das pas Movimento articulado .
Quando uma asa rotativa está fazendo uma decolagem na vertical duas forças estão agindo simultaneamente paralelamente ao mastro, quais são? Força de Sustentação e arrasto Tração e sustentação Força centrifuga e força de sustentação .
Quando o helicóptero está num voo pairado, próximo ao solo, a pá produz um denso colchão de ar, que é chamado de: Efeito Cone Efeito Solo Autorrotação .
Quando o helicóptero perde a potência do motor ele entra no estado de: Efeito Cone Efeito Solo Autorrotação .
Quando o helicóptero perde a potência do motor e o mecanismo de autorrotação é acionado o fluxo do ar do rotor será para: Baixo Cima Lados .
A parta da pa do rotor que produz forças, que fazem com que o rotor gire, quando o motor não está mais sendo suprido por potência para o rotor, é aquela que está entre: 25% a 79% 50% a 75% 25% a 70% .
Qual parte da pá do rotor que é conhecido como região de estol? Raiz, começo ou os primeiros 25% da pa Ponta da pa Meio da pa .
O movimento de guinada que é em torno do eixo vertical do helicóptero é produzido através do: Cíclico Pedais Mache.
O movimento de rolagem que é em torno do eixo longitudinal do helicóptero é controlado por: Cíclico Pedias Manche.
Para mudar o passo das pas dos helicópteros, é efeituado através de: Cíclico Pedais Manche .
Qual mecanismo que aumenta ou diminui o passo de todas as pas de um helicóptero ao mesmo? Cíclico Pedais Coletivo .
Levantando o coletivo do helicóptero o passo de todas as pas ira aumentar, então ele irá: Levantar (pois ganhara sustentação) Abaixar Ir para o lado .
A velocidade de um helicóptero é controlado através de: Cíclico Pedais Punho do coletivo .
A velocidade do som é: 661,7 nos (ou 1,224 Km/h) 14,7 nos 1,224 nos .
A aeronave Supersônica tem a sua velocidade média de: 0,75 mach 0,75 a 1,25 mach 1,25 a 5,0 mach.
A aeronave Subsonica tem a sua velocidade media de: 0,75 mach 0,75 a 1,25 mach 1,25 a 5,0 mach.
A estabilidade lateral do avião é assegurada pelo: Enflexamento Modelo da asa Enflexamento e ângulo de diedro .
O ângulo formado pela corda e pelo eixo longitudinal de um avião é chamado de: Diedro Enflechamento Incidência .
Para que uma aeronave possa manter o voo em curva, sem variar a altitude, é necessário: Que a sustentação diminua Compensar a força centrípeta Manter a mesma potência do voo reto e nivelado Que a sustentação seja maior que o peso da aeronave.
A energia produzida pela movimentação de um objeto ou corpo é chamada de: Energia elétrica Energia estática Energia cinética .
A energia cinética é diretamente proporcional ao quadrado da: Velocidade de deslocamento da aeronave Altitude em que a aeronave esteja Energia potencial gravitacional Energia potencial elástica .
A velocidade de estol aumenta com o aumento dos seguintes fatores: Peso e altitude Peso e área da asa Altitude e área da asa Área da asa e densidade.
A estabilidade que se obtém em torno do eixo vertical é denominada de: Lateral Direcional Longitudinal Transversal .
Em uma aeronave quando todas as forças que agem sobre ela e a soma de todos os momentos é igual a zero, essa aeronave está: Equilibrada Com super velocidade Com ângulo de estol .
Em uma aeronave quando todas as forças que agem sobre ela e a soma de todos os momentos é igual a zero, essa aeronave está: Voo uniforme Ganhando sustentação Perdendo sustentação .
A estabilidade estática que corresponde ao objeto que sofre perturbação e tende a retornar ao equilíbrio é: Positivo Negativo Neutra.
A estabilidade que corresponde ao objeto que sofre a perturbação e tende a continuar na direção do distúrbio é: Positiva Negativa ou instabilidade Neutra.
A estabilidade que corresponde ao objeto que sofre uma perturbação e não tem tendência a retornar ou continuar na direção de deslocamento mas permanece em equilíbrio na direção do distúrbio é: Positiva Negativa Neutra .
Quando umas aeronaves mantem o ângulo de ataque constante com o vento relativo, ou seja, ela não tende a jogar o seu nariz para baixo ou para cima, diz que ela tem a estabilidade: Transversal Lateral Longitudinal .
A estabilidade em torno do eixo longitudinal é a: Lateral ou transversal Longitudinal Direcional.
Quando em uma transformação gasosa, a pressão se mantem constante, diz que é do tipo: Isométrica Isobárica Isotérmica Isoctana .
Report abuse Terms of use
We use cookies to personalize your experience. If you continue browsing you will be accepting its use. More information.