Geradores e motores elétricos

INFO
STADISTICS
RECORDS
Title of test:
Geradores e motores elétricos

Description:
simulado básico

Author:
AVATAR

Creation Date:
10/08/2016

Category:
Others
Click 'LIKE' to follow the bests test of daypo at facebook
Last comments
No comments about this test.
Content:
É qualquer máquina que transforma energia mecânica em energia elétrica, pela indução eletromagnética. Motor elétrico Gerador elétrico Indutor elétrico Todas as alternativas.
Quando linhas de força magnética são cortadas por um condutor... uma corrente é induzida no condutor uma relutancia é induzida no condutor uma voltagem é induzida no condutor uma resistencia é induzida no condutor.
A intensidade da voltagem induzida nos geradores CC ou CA depende: da velocidade do condutor e da intensidade do campo magnético. da seção transversal do condutor e da intensidade do campo magnético. da velocidade do condutor e da intensidade da corrente elétrica. da seção transversal do condutor e da intensidade da corrente elétrica.
Quando a ligação do gerador ao circuito externo é efetuada através de segmentos coletores, obtemos: Um gerador CC básico Um gerador CA básico Um motor CA básico Um motor CC básico.
As partes móveis de um gerador CC são: bobina e escova de carvão escova de carvão e carcaça bobina e coletor coletor e carcaça.
A geração de uma força eletromotriz (FEM) pela espira móvel num campo magnético é igual para ambos os geradores (CA e CC), mas a ação dos segmentos coletores produz uma voltagem CA ou CC. Esta afirmação é: Verdadeira Falsa, porque apenas uma voltagem CC é produzida Falsa, porque apenas uma voltagem CA é produzida Falsa, porque nenhuma voltagem será produzida.
Completa o circuito magnético entre os pólos, e atua como um suporte mecânico para as outras partes do gerador. A bobina A carcaça O coletor O induzido.
Um gerador CC usa... eletroímãs ao invés de ímãs permanentes ímãs permanentes ao invés de eletroímas resistores ao invés de ímãs permanentes ferro doce ao invés de ímãs permanentes.
A corrente de excitação, que é usada para produzir o campo magnético e que flui através das bobinas de campo, é obtida de: Uma fonte externa ou de uma máquina geradora CA. Uma fonte externa ou de uma máquina geradora CC. Uma fonte externa ou de um motor elétrico CC. Uma fonte externa ou de um motor elétrico CA.
Consiste de bobinas enroladas em um núcleo de ferro, um coletor e as partes mecânicas associada A carcaça O induzido O reostato As escovas de carvão.
Há, em geral, ________ tipos de induzido dois três quatro cinco.
O uso das fendas aumenta a segurança mecânica do induzido. Geralmente, as bobinas são mantidas e instaladas nas fendas por meio de: calços de madeira ou de mica. calços de madeira ou de fibra. calços de fibra ou de papel. calços de fibra ou de mica.
Está instalado na extremidade do induzido e consiste de segmentos uniformes de cobre estirado, isolados por folhas finas de mica. O induzido O coletor A bobina O eletroímã.
Há _________ tipos de geradores CC. dois três quatro cinco.
A diferença entre os tipos de geradores CC depende de como _____________________ em relação ao circuito externo. a bobina de campo é ligada o coletor é ligado o induzido é ligado a carcaça é ligada.
Neste tipo de gerador CC, A intensidade do campo magnético depende muito mais do fluxo de corrente do que do número de voltas da bobina. Geradores de excitação em série Geradores de excitação em paralelo Geradores de excitação mista Geradores de excitação constante.
Neste tipo de gerador CC, a intensidade magnética é proveniente mais do grande número de voltas do que da intensidade da corrente através das bobinas. Geradores de excitação em série Geradores de excitação em paralelo Geradores de excitação mista Geradores de excitação constante.
Se for desejada uma voltagem constante, ________________________________ não será adequado para as cargas de oscilação rápida. o gerador de excitação em série o gerador de excitação em paralelo o gerador de excitação mista o gerador de excitação variável.
A voltagem de saída de _______________________________ pode ser controlada por um reostato, em paralelo com os enrolamentos do campo, um gerador enrolado em série um gerador enrolado em paralelo um gerador misto um gerador variável.
Se o campo em série auxilia o campo em paralelo no gerador de excitação mista, o gerador é chamado: misto acumulativo misto aditivo diferencial misto variável.
Para diminuir alguns efeitos de distorção do campo, provocado pela reação do induzido, podem ser usados: interpolos ímas permanentes eletroímãs escovas de carvão.
Um gerador CC é classificado: pela sua potência de saída. pela sua tensão de saída. pela sua corrente de saída. pela sua velocidade de rotação.
No regulador de voltagem à pilha de carvão, A resistência da pilha de carvão varia inversamente com a pressão aplicada. A resistência da pilha de carvão varia diretamente com a pressão aplicada. A resistência da pilha de carvão varia proporcionalmente com a pressão aplicada. Nenhuma das alternativas.
São maneiras de classificar os alternadores, exceto: Pelo tipo de sistema de excitação utilizado Pelo número de fases da voltagem de saída Pelo tipo de estator e rotor. Pela potencia de saída.
Nos sistemas elétricos de aeronave, o alternador ____________ é o mais usado. trifásico monofásico bifásico de seis fases.
De acordo com o tipo de estator e rotor os alternadores de alta voltagem são geralmente do tipo: induzido estacionário e campo rotativo. induzido rotativo e campo estacionário. induzido e campo rotativo. induzido e campo estacionário.
Neste tipo de alternador a voltagem CA induzida em um enrolamentos está defasada de 90º em relação à voltagem induzida no outro. monofásico bifásico trifásico de seis fases.
Nos alternadores trifásicos as voltagens estão: defasadas de 120º adiantadas em 120º defasadas de 90º adiantadas em 90º.
A frequência de voltagem do alternador depende: da velocidade do rotor e do número de pólos. da velocidade do estator e do número de pólos. da tensão do rotor e do campo. da corrente do rotor e do campo.
Para manter a velocidade dos alternadores constante, durante a variação da rotação do motor do avião. uma transmissão de velocidade constante (CSD), é instalada entre o motor e o alternador. um regulador de tensão, é instalado entre o motor e o alternador. um regulador de corrente, é instalado entre o motor e o alternador. Nenhuma das alternativas.
No sistema de controle do alternador de aeronaves, é responsável por ligar ou desligar o alternador da barra , e também abre ou fecha a corrente do campo do excitador. o relé de controle do excitador o contactor da linha principal o regulador de voltagem o relé de corrente campo.
É usado em alguns sistemas do avião com a finalidade de transformar uma parte da força CC em CA. o inversor o retificador o alternador o motor elétrico.
Há dois tipos básicos de inversores: o rotativo e o estático. o variável e o estático. o rotativo e o variavél. Todas as alternativas.
Esses inversores são essencialmente geradores CA e motores CC numa única carcaça. Inversores rotativos Inversores estáticos Inversores variáveis Nenhuma das alternativas.
A voltagem nos inversores rotativos do tipo indutor é controlada: pela corrente do campo do estator. pelo número de pólos pela velocidade do motor. pela velocidade do indutor.
São comumente usados para fornecer energia para os instrumentos sensíveis à frequência, como giroscópio de atitude e o giroscópio direcional. inversores estáticos inversores rotativos geradores cc alternadores monofásicos.
É uma máquina rotativa que transforma a energia elétrica CC em energia mecânica. Um motor CC Um motor CA Um gerador CC Um gerador CA.
De acordo com a força devido ao campo magnético criado entre condutores paralelos que estão conduzindo corrente elétrica, podemos afirmar: Os condutores de corrente no mesmo sentido tendem a se atrair; os condutores de corrente no sentido oposto tendem a se repelir. Os condutores de corrente no mesmo sentido tendem a se repelir; os condutores de corrente no sentido oposto tendem a se atrair. Os condutores de corrente no mesmo sentido e os condutores de corrente no sentido oposto tendem apenas a se repelir. Os condutores de corrente no mesmo sentido e os condutores de corrente no sentido oposto tendem apenas a se atrair.
Uma bobina de fio, através da qual a corrente flui, girará quando colocada num campo magnético. Esta é a base técnica que regula: a construção de um motor CC. a construção de um motor CA. a construção de um gerador CC. a construção de um gerador CA.
As partes principais de um motor CC prático são: o conjunto do campo, o conjunto da escova e a extremidade da carcaça. o conjunto rotor e o conjunto estator. o induzido, o conjunto de campo e o conjunto da escova o conjunto da escova e o conjunt do campo.
Esta é a parte do motor oposta ao coletor e é projetada de modo que possa ser fixada à unidade a ser acionada. Extremidades da carcaça Conjunto do campo Conjunto do rotor Rolamento.
Este motor é particularmente adequado para ser usado quando a velocidade constante for desejada, e quando um torque inicial alto não for necessário. Motor CC em pararelo Motor CC em série Motor CC misto Motor CC constante.
A velocidade do motor CC pode ser controlada: pela variação da corrente nos enrolamentos do campo pela variação da tensão nos enrolamentos do campo pela rotação das bobinas do rotor. pela quantidade de bobinas nos enrolamentos do rotor.
A velocidade da rotação de um motor CA depende: do número de pólos e da frequência da fonte de força elétrica pela variação da corrente nos enrolamentos do campo. pela variação da corrente nos enrolamentos do rotor. todas as alternativas.
Os dois tipos de motores CA usados nos sistemas de avião: motores de indução e motores síncronos motores rotativos e motores estáticos motores de indução e motores assíncronos motores síncronos e motores assíncronos.
É projetado e construído de forma que os dois campos reajam entre si provocando o arraste do rotor, fazendo-o girar com a mesma velocidade do campo magnético produzido pelos enrolamentos do estator. Motor CA síncrono Motor CA de indução Motor em série CA Nenhuma das alternativas.
Report abuse Terms of use
We use cookies to personalize your experience. If you continue browsing you will be accepting its use. More information.