Massas de ar e fenômenos climáticos

INFO
STADISTICS
RECORDS
Title of test:
Massas de ar e fenômenos climáticos

Description:
Geografia

Author:
Helissom
(Other tests from this author)

Creation Date:
06/10/2019

Category:
Others
Click 'LIKE' to follow the bests test of daypo at facebook
Last comments
No comments about this test.
Content:
Os graves problemas ambientais provocados pelas chuvas ácidas, bem como seus diversos impactos sobre as cidades e o meio rural, têm levado a intensos debates sobre como amenizá-los. Com base nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar: Para os produtores de verduras e legumes dos chamados cinturões verdes, próximos aos grandes centros urbanos, a precipitação de chuva ácida é benéfica, pois, ao infiltrar no solo, desencadeia reações químicas que aumentam a sua fertilidade natural. A poluição atmosférica, da qual decorre a chuva ácida, segundo a Legislação Ambiental brasileira, é um problema cuja territorialidade se circunscreve às grandes regiões metropolitanas do país. O Protocolo de Kyoto, ao instituir o mercado de carbono, solucionou o problema das chuvas ácidas. Devido ao protocolo de Kyoto, a redução da utilização de combustíveis fósseis nos EUA permitiu a supressão dos impactos das chuvas ácidas sobre a agricultura de países vizinhos. As chuvas ácidas afetam a produção agrícola, pois reduzem a absorção de importantes nutrientes do solo, como o cálcio, o magnésio e o potássio, pelas raízes, enfraquecendo as plantas e sujeitando-as a pragas e doenças.
No dia em que foram colhidos os dados meteorológicos apresentados, qual fator climático foi determinante para explicar os índices de umidade relativa do ar nas regiões Nordeste e Sul? Altitude, que forma barreiras naturais. Vegetação, que afeta a incidência solar. Massas de ar, que provocam precipitações. Correntes marítimas, que atuam na troca de calor Continentalidade, que influencia na amplitude da temperatura.
Frio mata no Brasil “17 de agosto, 1999 — Duas pessoas morreram numa das mais intensas ondas de frio que atingiram o sul do Brasil nos últimos anos. Em São Paulo, o frio foi a causa da morte de duas pessoas.” Adapato de Earth Alert: 1999. Considerando a dinâmica atmosférica de inverno na faixa litorânea brasileira, o episódio acima referido está relacionado com a alternância entre fluxo polar e os sistemas intertropicais, provocando chuvas no Paraná e Santa Catarina. a carência de ar frio na Patagônia, com diminuição da pressão e domínio do ar tropical marítimo. a forte influência dos sistemas frontais no Sul e Sudeste do país, que se deslocam para o Atlântico. o fluxo de ar frio contínuo dominante que encontra a massa tropical atlântica. a entrada frequente de massas de ar polar muito frio que atingem a América do Sul pela Argentina.
A figura mostra um problema ambiental que exige, para a sua solução, mudanças no processo de ocupação do espaço geográfico. A ocupação do solo e as edificações precisam se adequar às exigências ambientais que preservam a circulação do ar e permitem maior reflexão dos raios solares, só assim haverá a diminuição do desmatamento. da chuva ácida. da ilha de calor urbano. do acúmulo de lixo. da poluição dos rios.
Relacionando seus conhecimentos e a figura abaixo é correto afirmar que: Devido ao aumento da acidez das chuvas e o consequente aumento de suas características corrosivas, os efeitos na natureza provocados pelas “chuvas ácidas” têm sido minimizados a partir do século XXI. Áreas florestais e lagos, ecossistemas vitais para inúmeros animais têm sido atingidos por essa calamidade, com é o caso do Lago Yellowstone (EUA), que está contaminado com ácido sulfúrico, metais pesados e ainda está altamente salinizado. As extensões de terra arável têm sido degradadas, afetando assim a economia de vários países, como é o caso do solo tipo “permafrost”, na Península Ibérica, que fica parcialmente congelado durante o ano. Alguns monumentos públicos urbanos, como algumas estátuas europeias, esculpidas em mármore ou em calcário, têm sido corroídas pela elevada acidez das chuvas. A erosão eólica é responsável por grande prejuízo às terras agrícolas e por fornecer grande quantidade de sedimento, que vai assorear rios, lagos e represas.
Com base na figura, aponte a alternativa correta: A massa de ar úmido (1), deslocando-se em direção ao continente, aumenta sua temperatura ao passar sobre a corrente de Humboldt, retardando as chuvas. A corrente fria de Humboldt, no Hemisfério Sul, causa queda da temperatura nas áreas litorâneas (2). Isso provoca condensação e precipitação. Ao chegar ao continente, a massa de ar se torna seca (3). Quando a massa de ar úmido (1) se desloca para o continente, resfria-se ao passar sobre a corrente de Humboldt, atrasando o processo de precipitação e chegando ao continente como massa de ar seco (3). Ao chegar ao continente, as massas de ar estão quentes e úmidas e originam desertos, como o de Atacama (Chile) e o da Califórnia (Estados Unidos). A corrente do Golfo, por ser quente, impede o congelamento do Mar do Norte e ameniza os rigores climáticos do inverno na porção ocidental da Europa. Já a corrente de Humboldt causa queda da temperatura em áreas litorâneas, diminuindo o processo de condensação do ar e de chuvas no oceano. .
As massas de ar que atuam sobre o território brasileiro são um dos principais fatores determinantes do clima em nosso país. Sobre esse fenômeno, é correto afirmar que a Massa de Ar: Polar provoca chuvas durante o verão no interior do Brasil, caracterizando o clima Tropical. Polar, nos meses de inverno no Hemisfério Sul, pode atuar na Amazônia, baixando as temperaturas e provocando o fenômeno conhecido como friagem Equatorial Continental provoca chuvas no sul do Brasil, ocasionando o El Niño. Tropical Marítima provoca geadas no Paraná durante o inverno. Equatorial Marítima forma-se sobre o oceano Atlântico e avança até o interior do Brasil, provocando chuvas nos meses de setembro e outubro na cidade de Brasília.
Desde a sua formação, há quase 4,5 bilhões de anos, a Terra sofreu várias modificações em seu clima, com períodos alternados de aquecimento e resfriamento e elevação ou decréscimo de pluviosidade, sendo algumas em escala global e outras em nível menor. ROSS, J. S. (Org.) Geografia do Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2003 (adaptado). Um dos fenômenos climáticos conhecidos no planeta atualmente é o El Niño que consiste na mudança da dinâmica da altitude e da temperatura. nas temperaturas suavizadas pela proximidade com o mar. na modificação da ação da temperatura em relação à latitude. no aquecimento das águas do Oceano Pacífico, que altera o clima. na interferência de fatores como pressão e ação dos ventos do Oceano Atlântico.
As ilhas de calor fazem parte de um conjunto de fenômenos decorrentes da ação antrópica sobre o meio ambiente, resultado do tipo de sociedade criada e gerada por uma série de fatores, entre os quais podemos destacar: a permeabilização dos solos através do calçamento e asfalto, que provoca o lento escoamento das águas da chuva, reduzindo o processo de evaporação. a ação da poluição atmosférica, que dispersa a radiação do calor por toda a superfície, causando o aquecimento da atmosfera ou o que chamamos de efeito estufa. a possibilidade da inversão térmica diminuir, devido à diminuição gradativa da temperatura nas camadas da atmosfera próximas à superfície das áreas urbanizadas. a escassez de áreas revestidas de vegetação, que prejudica o que chamamos de albedo, ou seja, o poder refletor de determinada superfície, levando a uma maior absorção do calor recebido. a concentração de altas densidades de construções que repelem o calor, bem como da poluição, que tende a subir e se aquecer nas altas camadas da atmosfera, gerando o calor latente nas demais camadas. .
Durante os meses de inverno, aumenta a ocorrência de doenças respiratórias, principalmente em idosos e crianças até 5 anos de idade, em metrópoles como São Paulo. Um dos fatores que agrava esse quadro é a inversão térmica, que consiste na retenção de camada de ar quente por uma camada de ar fria, impedindo a diluição de poluentes. o efeito-estufa, que resulta do lançamento de poeira em larga escala resultante da construção civil, poluindo o ar. o ponto de orvalho, que passa a ocorrer mais tarde devido à chegada de massas de ar aquecidas oriundas do oceano, diminuindo as chuvas. a insolação mais curta, em função da mudança do movimento aparente do Sol, que aumenta o sombreamento e diminui a temperatura. a maritimidade, responsável pela alteração na direção dos ventos, que trazem poluentes da Baixada Santista em maior quantidade que no verão.
Report abuse Terms of use
We use cookies to personalize your experience. If you continue browsing you will be accepting its use. More information.