Monteiro lobato

INFO
STADISTICS
RECORDS
Title of test:
Monteiro lobato

Description:
aposentadoria

Author:
AVATAR

Creation Date:
06/10/2018

Category:
Others
Click 'LIKE' to follow the bests test of daypo at facebook
Last comments
No comments about this test.
Content:
Qual documento que estipula que em caso sucesso total ou parcial da faina de salvamento, os salvadores terão direito a soma previamente estabelecida pelos serviços prestados e nele não é estritamente necesssária a assinatura, basta uma declaração(aceito), ou troca de mensagem entre navios se submetendo ao contrato mencionado contrato do Lloyd's "no cure, no pay" convenção de bruxelas.
Qual foi o ano da convenção de bruxelas 1910 2000.
qual foi a data da ratificação da convenção de Bruxelas 12 de julho de 1913 15 de dezembro 1920.
por quem é feita a designação dos navios de serviços pelos comandantes de distritos navais com informação ao comando de operações navais pelo comando dos navios.
como se chama todo ato ou atividade efetuada para prestar auxílio à vida humana em perigo no mar, nos portos e nas vias navegáveis Busca e Salvamento assistência e salvamento.
Qual o documento que exime a MB de toda e qualquer responsabilidade por acidentes ou agravamento de danos que venha a sofrer a embarcação assistida, no decorrer dos serviços prestados declaração de compromisso declaração de acordo.
Qual convenção foi estabelecida que os "serviços" prestados para a salvaguarda da vida humana no mar ( Socorro) não seriam indenizáveis e os serviços realizados para salvamento de meios seriam. convenção de Bruxelas em 1910 convenção de Washington em 1915.
Em 1948, a convenção Internacional para a Salvaguarda da vida Humana no Mar, decretou que a obrigatoriedade da prestação do socorro opção da da prestação do socorro.
Em 1989, A convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana, deixou estipulado que : pagamentos, recompensas, direitos e deveres dos envolvidos nas fainas de salvamento como fazer a faina de aproximação.
Com a evolução das convenções e legislações de salvamento, no final do século XIX, o surgimento do contrato denominado LOF (LLoyd's Open Form) BOF (Boyd's Open Form).
Trata-se de um contrato simples e prático, se não houver a conclusão do salvamento, também não há o pagamento por ele. contrato No cure - no pay contrato LOF contrato cure - no Pay contrato BOF.
No contrato LOF foram adicionadas 2 clausulas para incentivar as empresas de salvamento, não abandonassem o serviço, podendo haver uma remuneração nos gastos realizados. Quais são essas clausulas e sobre o que elas tratam? 11 e 14. Minimizar os danos ao meio ambiente 13 e 14. Minimizar os danos ao meio ambiente 13 e 15. Minimizar os danos ao meio ambiente 12 e 14. Minimizar os danos ao meio ambiente.
Tem como principal objetivo viabilizar salvamento em condições nas quais os valores do salvado não são suficientes para remunerar os esforços para a operação e portanto, não propiciariam ganho para os salvadores. No Cure- No pay SCOPIC CLAUSE (Cláusula de Compensação Especial do Clube P&I) LOF BOF.
A SCOPIC CLAUSE não pode ser acionada a qualquer momento do salvamento Verdadeiro Falso.
Ao ser invocado o "SCOPIC CLAUSE", a condição de No cure-no Pay deixa de existir, já que mesmo não havendo valor no salvamento completo do navio, o salvador recebe remuneração pelos gastos incorridos não recebe remuneração dos gastos.
Chegaram para garantir a continuidade do pagamento garantindo uma remuneração para os gastos comprovadamente realizados com o intuito de preservar o meio ambiente, independente do sucesso da operação. clausulas 15 e 16 clausulas 13 e 11 clausulas 12 e 14 clausulas 13 e 14.
É o clube de armadores que se juntam para dar cobertura de seguro entre si, elegendo uma seguradora, em base mutua não lucrativa, contra responsabilidades sobre terceiros. T&I Club D&I Club P&I Club B&I Club.
O salvador pode ser recompensado em até 100% dos custos comprovados para preservar o meio ambiente, independente do sucesso ou não do salvamento. Convenção de Bruxelas Convenção de Salvamento 1989 Art. 14 Convenção de Salvamento 1989 Art. 04 Convenção de Washington.
Na ausência do armador, quem pode assinar o contrato para dar início ao salvamento mestre do navio comandante do navio.
Como se chama o ato ou atividade efetuado para assistir e salvar uma embarcação, coisa ou bem em perigo no mar, nos portos e vias navegáveis interiores? salvamento marítimo assistência e salvamento busca e salvamento salvamento de material.
por quem é feita a designação dos navios de serviço? Pelos comandantes de distritos navais com informação ao ComOpeNav Pelos comandantes de navios com informação ao ComOpeNav Pelos comandantes de distritos navais com informação ao Comando Fluvial Pelos comandantes de navios com informação ao Comando Fluvial.
Quais são os fatores a serem considerados para a capacidade do reboque? adequação do rebocador ao meio a ser rebocado adaptação do rebocador ao meio a ser rebocado ajustamento do rebocador ao meio a ser rebocado harmonização do rebocador ao meio a ser rebocado.
Quais são os elementos de ligação para fixação dos dispositivos de reboque? manilha de amarra com cavirão de seção redonda e contrapino. manilha de amarra com cavirão de seção oval e prego. manilha com cavirão de seção oval e contrapino. manilha de amarra com cavirão de seção oval e contrapino.
Qual o foi ano da convenção de Bruxelas e em que ano foi ratificada? 2000 3 2013 1945 e 1948 1910 e 1913 1500 e 1523.
Quando a empresa de salvamento assumir o controle do navio, ela passa a ser responsável por: Todas as ações para salva-lo Todas as ações para salva-lo, assim como riscos oferecidos à preservação ambiental.
A seguradora cobre os custos com o navio no limite dos valores segurados em contrato. verdadeiro falso.
Quando é declarado perda total construtiva(CTL)? Quando os valores gastos estão próximos as margens seguradas em contrato, o seguro efetua o pagamento do valor contratado. Quando os valores gastos são 50% das margens seguradas em contrato, o seguro efetua o pagamento do valor contratado. Quando os valores gastos estão próximos as margens seguradas em contrato, o seguro efetua o pagamento de 90% contratado. Quando os valores gastos estão próximos as margens seguradas em contrato, o seguro não efetua o pagamento do valor contratado.
O armador declara o abandono da embarcação, ele não eximi-se de qualquer responsabilidade. verdadeiro falso.
Os serviços de salvamento e reboque marítimo contratado, só podem ser prestados pela MB: A critério do ComOpNav e ser do interesse da Marinha e não causar prejuízos ao serviço naval. A critério do CEM e ser do interesse da Marinha e não causar prejuízos ao serviço naval. A critério do Estado Maior e ser do interesse da Marinha e não causar prejuízos ao serviço naval. A critério do Comandante da Marinha e ser do interesse da Marinha e não causar prejuízos ao serviço naval.
Como se chama o navio de sobreaviso previamente designado, capa de realizar determinadas tarefas, em situação de emergência, mediante ordem: navio social escala de serviço navio de salvamento navio de serviço.
Como se chama todo ato ou atividade efetuada para prestar auxílio a vida humana em perigo no mar, nos portos e nas vias navegaveis? busca e salvamento salvamento marítimo.
Qual o documento, pelo qual proprietário, armador, comandante, agente, consignatário ou representante assume a responsabilidade pelo pagamento integral da quantia que venha a ser cobrada pelo atendimento do serviço por ora solicitado e se compromete a ressarcir, em espécie, o combustível e lubrificantes consumidos durante a faina de salvamento ou reboque? guia de recolhimento da união comprovante de pagamento declaração de compromisso declaração de acordo.
Que navio é aparelhado e adestrado para ser empregado em fainas de salvamento de material, reboques contratados e demais serviços indenizáveis? navio de socorro navio de serviço navio de assistência e salvamento salvamento marítimo.
a embarcação acidentada poderá ser rebocada para outro porto por quais razões? questão de segurança questão de facilidade questão de apoio aéreo questão de apoio naval.
Qual o documento, pelo qual proprietário, armador, comandante, agente, consignatário ou representante após efetuar o depósito prévio se compromete a pagar o restante da indenização relativa ao serviços prestados pela MB e a ressarcir, em espécie o combustível e lubrificantes consumidos durante a faina, e exime a MB de toda e qualquer responsabilidade por acidente ou agravamento de danos que venha sofrer a embarcação assistida no decorrer do serviço? documento de penhor atestado de preocupação certificado de salvaguarda declaração de garantia.
A MB utiliza o contrato LLOYD's para as fainas de salvamento verdadeiro falso.
A MB utiliza tipo de contrato por dia de salvamento, com valores estipulados pelo Comando de Operações Navais verdadeiro falso.
Aonde serão arrecadados os valores recebidos pelo serviço de salvamento marítimo e reboque? caixa de economia do distrito naval contratado caixa de economia do navio contratado.
Qual a divisão do montante recebido pelo distrito naval? 80% na conta unica do distrito naval e 20% na caixa de economia da OM. 70% na conta unica do distrito naval e 30% na caixa de economia da OM. 60% na conta unica do distrito naval e 40% na caixa de economia da OM. 50% na conta unica do distrito naval e 50% na caixa de economia da OM.
Serviço indenizável prestado pela MB as embarcações avariadas ou envolvidas em acidentes visando à recuperação ou a manutenção das suas condições operativas. ajuda assistência socorro salvamento.
Serviço gratuito, executado em regime de urgência, que compreende o emprego de pessoal e recursos disponíveis mesmo extra marinha, de modo a realizar resgastes rápido de pessoas em embarcações em perigo. socorro salvamento ajuda humanitária assistência.
Qual a primeira questão a ser analisada para realização da faina de reboque? determinação da potência necessária ao rebocador determinação da potência necessária ao rebocado determinação do peso necessário ao rebocador determinação do peso necessário ao rebocado.
Em certas ocasiões, devido a resistência do rebocado ao seu deslocamento, um rebocador sera insuficiente. O que deve ser feito? Empregar o uso de mais rebocadores para executar a faina abandonar o reboque.
A resistência oferecida pelo rebocado ao rebocador é função de diversos fatores, dentre eles, alguns de difíceis equacionamento. São eles? Deslocamento e área vélica, obras vivas e condições meteriologicas. Deslocamento e área vélica, obras mortas e condições meteriologicas. Deslocamento e área vélica, leme e condições meteriologicas. leme, obras vivas e condições meteriologicas.
É uma classificação teórica obtida a partir dos parâmetros nominais da máquina propulsora e serve de pra comparação de tipos e instalação propulsora. Potência Indicada - IHP Potência no Freio - BHP Potência no Eixo - SHP Potência no Hélice - PHP.
É a medida no acoplamento do eixo da máquina propulsora, por meio de um freio, mecânico, hidráulico ou elétrico. Potência de Freio - BHP Potência no Eixo - SHP Potência no Hélice - PHP DHP.
É a potência útil transmitida pelo eixo, é a medida usual de potência disponível no navio, Potência no Eixo - SHP Potência do Hélice - PHP Potência Indicada - IHP Potência no Freio - BHP.
É a potência realmente entregue ao hélice, independente de todas as perdas intermediárias. Potência no Hélice - PHP Potência de Freio - BHP Potência Indicada - IHP DHP.
Cerca de 2% do "SHP" são perdidos no engaxetamento no tubo telescópico e nos mancais de sustentação. DHP PHP BHP IHP.
É a máxima tensão que um rebocador consegue dar no cabo de reboque com velocidade zero. Bollard Pull chifre pull boi pull corno pull .
É o elemento de ligação entre o rebocador e o rebocado e é responsável pela transmissão do esforço de tração? dispositivo de reboque dispositivo de atracação.
O dispositivo de reboque é composto por um conjunto de cabos/amarras e elementos de ligação. verdadeiro falso.
Cabo existente na popa ou colhido na máquina de reboque dos rebocadores e especialmente disposto para a função de reboque. cabo de reboque cabo de 6''.
Os cabos de reboque possuem uma alça denominada "mão", na extremidade que é cedida ao rebocado. verdadeiro falso.
Seção colocada no dispositivo de reboque e destinado a aumentar o peso do dispositivo, para dar elasticidade ou facilitar a fixação do dispositivo de reboque. virador tirador limitador aviador.
Quais são os tipos de dispositivos de reboque? pernada singela e cabresteira pernada dobrada e singela cabide e proa .
A utilização da cabresteira apresenta como vantagem, em relação a pernada singela, a melhor _____________. distribuição de esforços pela estrutura do rebocado concentrar o esforço em um dos bordos.
Método indicado para reboques oceânicos de barcaças, tem mais segurança e necessita de águas profundas. árvore de natal honolulu tandem cabresteira.
É o dispositivo em que a primeira barcaça é ligada ao cabo de reboque do navio rebocador, e a segunda ligada a um cabeço do convés do rebocador. honolulu arvore de natal cabresteira tandem.
Metodo que o rebocador fica ligado à primeira barcaça, a segunda, ligada à primeira, e assim por diante. tandem arvore de natal tandem cabresteira.
O cabo deve ser sempre enrolado sob tensão e uniforme. verdadeiro falso.
o TUGGER WINCH serve para orientar o aduchamento do cabo com um sapatilho. falso verdadeiro.
A ajustagem na máquina de reboque para uma determinada tensão no cabo de (7 TON) é feita de modo que, caso a tensão seja exercida, a máquina alivia a tensão fazendo com que não se rompa. verdadeiro falso.
Quais são os principais elementos de ligação entre as diversas partes do dispositivo de reboque? manilha de amarra, manilha de coração, manilha plana, placa triangular e tornel. cabresteira, manilha de coração, manilha plena, placa triangular e tornel. manilha de amarra, manilha de coração, manilha plana, placa quadrangular e tornel. manilha de amarra, manilha de coração, manilha plana, placa triangular e torno.
Quando usarmos o dispositivo de reboque pernada singela, qual sera o seu elemento de ligação? Manilha de amarra com cavirão de seção oval ou com cavirão de porca e contrapino Manilha de coração com cavirão de seção oval ou com cavirão de porca e contrapino Manilha de amarra com cavirão de seção oval ou com cavirão de porca e prego Manilha de amarra com cavirão de seção retangular ou com cavirão de porca e contrapino.
Qual a problemática da manilha de amarra com cavirão roscado? O dispositivo só pode ser desfeito com o corte da manilha. O dispositivo só pode ser desfeito com girando o cavirão. O dispositivo só pode ser desfeito a mão. O dispositivo é desfeito facilmente.
Acessório semelhante à manilha que possui como principal característica a construção de alças onde são passados os sapatilhos da cabresteira. bunda do coxinha manilha plana placa triangular manilha tipo coração.
Faz a ligação da placa triangular com a cabresteira e com o cabo de reboque ou virador bunda do coxinha manilha de amarra manilha tipo coração manilha plana.
De que são feitas as placas triângulares? aço doce ferro doce doce de amendoin aluminio doce .
Aumentam o peso do dispositivo e tendem a manter o dispositivo mergulhado pela ação hidrodinâmica. São características da .... placas triangulares placas retangulares.
Usado especialmente quando utilizado um dispositivo misto de reboque(aço ligado a fibra)? tornel cabresteira amarra estropo.
Um homem experiente em fainas de reboque deve ser enviado para o rebocado, a fim de escolher o ponto ideal de fixação do dispositivo. verdadeiro falso.
Acessórios mais forte de bordo e permiti a alteração do comprimento do dispositivo, por meio da máquina de suspender. amarra molinete bolinete freio mecânico.
Caso a amarra esteja condenada, o que deve ser feito? Usar estropo de aço ou amarra em torno de um acessório ligado a estrutura do navio usar uma trapa na amarra ligada a estrutura do navio.
Existem limitações ao emprego de amarra e de cabo de aço nos cabeços para fixação do dispositivo.(2 alternativas certas) cabo de aço - não usar em cabeços que seu diâmetro seja 12x menor que o cabo. amarras - não usar em cabeços que seu diâmetro seja 20x menor que o cabo. cabo de aço - não usar em cabeços que seu diâmetro seja 20x menor que o cabo. amarras - não usar em cabeços que seu diâmetro seja 12x menor que o cabo.
Suporte dotado de eixo corrediço, onde é talingada a alça do dispositivo de reboque cabresteira ou virador. SMIT´S BRACKET SMIT'S DRACKET SMIT'S CRACKET SMIT'S PRACKET.
Em reboque de embarcações à vela, o dispositivo poderá ser ligado ao mastro, junto ao pé ou junto à enora, no caso embarcação fechada. verdadeiro falso.
Em reboque de embarcações a vela, o dispositivo poderá ser ligado ao mastro, e em casos de embarcação fechada, pode ser ligado a : enoro enora proa popa.
O atrito pode ser citado como uma das mais frequentes causas de avarias no dispositivo. verdadeiro falso.
Peça de madeira dura ou de metal macio, em forma de meia-cana, que é justaposto ao cabo de reboqueno ponto em que este teria contato com a borda do rebocador. meia-cana protetora proteção de madeira dura ou metal macio proteção aos cabos de fibra cabo de reboque.
Para evitar o atrito direto entre partes do dispositivo e pontos do navio rebocado, utilizamos: proteção de madeira dura ou metal macio meia cana protetora.
As alterações do comprimento do dispositivo pode ser feitas da seguinte forma. No cabo de reboque de _______________ e na amarra ______________________. 4 em 4 horas - 1 vez ao dia 2 em 2 horas - 2 vezes ao dia 3 em 3 horas - 1 vez ao dia 1 em 1 hora - 2 vezes ao dia.
A resistência total do reboque, apresentada pelo rebocado, se resume em resistência ______ e ________. hidrodinâmica e aerostática hidrostática e aerostática hidrodinâmica e aerodinâmica hidrostática e aerodinâmica.
É a resistência devida à incidência dos ventos na parte do rebocado, situado acima da linha d'água. resistência aerodinâmica resistência hidrostática.
É a resistência causada pela parte submersa do rebocado, ao ser arrastada. resistência Hidrodinâmica resistência aerodinâmica.
A escolha de um fator de segurança adequado dependera de : equipamento disponível, duração do reboque, condições de tempo e urgência da situação. pessoal envolvido, feridos, ordem do comando.
Recomenda-se que o fator de segurança a ser usado seja _______. Deste modo, a carga de trabalho será _______ da carga de ruptura. 5 - 1/5 4 - 2/4 3 - 2/3 4 - 1/4.
Quais são os elementos relacionados com o comprimento do navio? espaço disponível para manobras, profundidade, deslocamento do rebocado, veloc pretendida, fator segurança e comprimento das vagas equipamento disponível, duração do reboque, condições de tempo e urgência da situação.
Em zonas de tráfego intenso, pode ser usado dispositivo longo na faina do reboque. falso verdadeiro.
Qual a importância de se estabelecer uma catenária no cabo de reboque? para a segurança do dispositivo, pois ela permitirá que a energia dos trancos indesejados seja absorvida. para manter os navios próximos.
A catenária não poderá ser muito grande, pois haverá o perigo dela arrastar no fundo e se enroscar com um obstáculo. verdadeiro falso.
Qual a formula da catenária? A= a + (b / 2) A= (b + c / 2) A= a + c / 2) A= a + (b + c / 2).
Na formula de calculo da catenária, "a" representa o quanto a catenária esta submersa. Sabendo que a medida é em braças, quais os valores para bom e mau tempo? 1 para bom tempo e 2 para mau tempo. 2 para bom tempo e 4 para mau tempo. 4 para bom tempo e 6 para mau tempo. 6 para bom tempo e 8 para mau tempo.
Qual o significado de "A" na formula da catenária? altura da catenário tamanho da catenária espaço da catenária tamanho do navio.
Qual o significado de "b" na formula da catenária? Altura do ponto de apoio do cabo de reboque na popa do rebocador à linha d'água Altura do ponto de apoio do cabo de reboque na proa do rebocador à linha d'água Altura do ponto de apoio do cabo de reboque no través do rebocador à linha d'água Altura do ponto de apoio do cabo de reboque na alheta do rebocador à linha d'água.
Qual o significado de "c" na formula da catenária? Altura do ponto de apoio do cabo de reboque na proa do rebocado à linha d'água. Altura do ponto de apoio do cabo de reboque na popa do rebocado à linha d'água. Altura do ponto de apoio do cabo de reboque no través do rebocado à linha d'água. Altura do ponto de apoio do cabo de reboque na alheta do rebocado à linha d'água.
Deve-se evitar o arrastamento da catenária no fundo. Por isso, ao ser estabelecido a derrota, o que deve ser feito: Considerar com atenção as profundidades a serem encontradas. considerar os locais mais rasos.
Quanto maior for o deslocamento do rebocado ________ devera ser a catenária ou _____________ devera ser o dispositivo. menor - mais leve maior - mais pesado menor - mais pesado maior - mais leve.
Quanto maior for o fator de segurança, menor deverá ser a tração exercida no cabo de reboque. verdadeiro falso.
Independente da posição assumida pelo navio a matroca, todas as aproximações deverão ser por? barlavento boreste bombordo sotavento.
O ângulo formado pela linha proa-popa de um navio à matroca com a direção vento/mar contando a partir da proa, para BE ou BB, conforme o bordo em que entra o vento, é chamado de : ângulo de permanência ângulo agudo ângulo obtuso ângulo permanente.
Trim AV e AR, resistência oferecida ao mar pela forma de casco submerso, arranjo de superestrutura e borda livre. São fatores que influenciam : ângulo agudo ângulo de permanência.
Todos os navios à matroca, sofrendo exclusivamente a ação do vento e do mar, caem para sotavento com velocidade, que depende diretamente de: hidrostatica e área velica deslocamento e área velica.
Girar em torno do navio avariado, observando o seu ângulo de permanência, seu caimento e seu jogo, é uma regra de : aproximação ao navio à matroca aproximação para a atracação.
Parar máquinas e observar o seu próprio caimento, é uma regra de : aproximação ao navio à matroca aproximação para a atracação.
Fazer a aproximação por barlavento, com a menor velocidade possível, dentro do ângulo de permanência do próprio navio de socorro, é uma regra de : aproximação ao navio à matroca aproximação para atracação.
O comandante é responsável pela manobra de aproximação e o imediato pelas fainas marinheiras verdadeiro falso.
O que significa a coordenação comando-popa? é a coordenação entre comandante-Mestre é a coordenação entre comandante-Contra Mestre é a coordenação entre comandante-EGA é a coordenação entre comandante-imediato.
Exercerá a supervisão da faina, ocupando um convés mais alto, de onde possa ter uma visão ampla da popa do rebocador, de modo que exerça um efetivo acompanhamento da manobra de cabos e zelar pela observância das medidas de segurança. contra-mestre EGA mestre Imediato.
À saída do porto, a popa do rebocador ja devera estar preparada para a faina verdadeiro falso.
O comandante especificará qual o dispositivo a ser usado, e o imediato providenciará a montagem do mesmo na popa, a partir de quando? Das informações colhidas com o mestre do rebocado Das informações colhidas no questionário de reboque Das informações colhidas no questionário do acidentado Das informações colhidas com o comandante do rebocado.
O rebocador deixará o porto já com a mão do cabo de reboque na borda da popa, com o cabo de leva aduchado no convés, já ligado através de botões às pernadas da cabresteira e, através de volta do fiel com cote, ao cabo de reboque. Este dispositivo é de que tipo de reboque: reboque pela popa com uso de amarra Reboque pela popa com uso de cabresteira.
Apenas o cabo mensageiro será preparado no local da faina. verdadeiro falso.
Com quantos homens serão necessários para realizar as manobras na popa do rebocador? 4 6 5 7.
O que deve ser feito para que seja evitada a queda no adestramento do navio originada por movimentações de pessoal? constante movimento dos homens na faxina constante rodízio dos homens na faxina constante gritos dos homens na faxina constante conversa dos homens na faxina.
Por que o rebocador e o rebocado necessitam de estabelecer normas de procedimento mútuo? Para consecução de um reboque seguro e sem incidentes. Para se conhecerem melhor.
Quando o reboque é passado no mar ou quando não são feitos reuniões prévias, o que deve ser feito? Estabelecer linhas de comunicação entre rebocador e rebocado Estabelecer linhas de comunicação entre o porto e navios .
Como sera estabelecido a comunicação entre rebocador e rebocado, quando o navio rebocado não ter energia a bordo. Através do uso de transceptores portáteis através de gritos do mestre.
De acordo com sinais de apito para rebocador-rebocado, o que significa 2 apitos longos? Dê adiante dê atrás para boreste para bombordo.
De acordo com sinais de apito para rebocador-rebocado, o que significa 3 series de apitos curtos? Vou largar em emergência dê a frente dê atrás pare.
é o primeiro cabo a fazer a ligação rebocador-rebocado durante a faina de reboque, e é muito importante que atinja o navio avariado para não perder a aproximação. retinida mensageiro espia buzina.
a retinida pode ser lançada de que forma? lançamento manual, fuzil m4 e foguete lança retinida lançamento manual, fuzil lança retinida e foguete de ação rapida lançamento manual, fuzil do naval e foguete lança retinida lançamento manual, fuzil lança retinida e foguete lança retinida.
é o cabo que faz a ligação entre a retinida e o cabo-de-leva, e deve ser um cabo de nylon de 1". (2º cabo a ser passado) retinida espia mensageiro cabo-de-leva.
Cabo que deve ser constituído por cerca de 220 metros de cabo de nylon de 3" ou 1/2". cabo-de-leva mensageiro retinida espia.
É constituída por dua seções de cabo de aço de bitola idêntica ao cabo de reboque utilizado, cerca de 15 a 18 metros. cabresteira espia buzina.
Pra que serve o uso da cabresteira? melhor distribuição dos esforços na proa do rebocado para a atracação.
Como devemos fazer para arriar a lancha o mais protegido possível ao tempo? assumindo uma posição a sotavento do navio a ser rebocado assumindo uma posição a barlavento do navio a ser rebocado assumindo uma posição sempre por boreste do navio a ser rebocado assumindo uma posição sempre por bombordo do navio a ser rebocado.
Quando o navio a ser socorrido se encontra fundeado, qual sera os 3 métodos de passagem de cabos? com navio à matroca, com atracação à contrabordo e durante o fundeio com navio à matroca, com atracação à contrabordo com navio à matroca, com atracação à contrabordo do cais e durante o fundeio com navio à matroca, com atracação à contrabordo e durante a atracação.
Na passagem de cabos com navio fundeado, o comandante do rebocador poderá solicitar que o navio a ser rebocado ice o seu ferro, fazendo com que o rebocado, fosse um navio a matroca. Qual a vantagem de se realizar essa faina? Por ser uma faina normalmente praticada pelo pessoal do rebocador. Por ser uma faina normalmente praticada pelo pessoal do rebocado. Por ser mais rápido.
Se o navio a ser rebocado se encontrar fundeado em local abrigado, o rebocador pode efetuar uma atracação a contrabordo para fazer a passagem de cabos. Como deve ser feita a atracação? Popa com Proa com velocidade de 5 nós.
A passagem do dispositivo de reboque para um navio fundeado, é o método mais seguro. verdadeiro falso.
É um planejamento de reboque escolher a derrota na hora da viagem. verdadeiro falso.
Observações do calado do rebocador e do rebocado quando navegando em águas interiores, é um planejamento para a faina de reboque planejamento para atracação no porto.
Solicitar previsões metereologicas para a área da derrota a ser cumprida e estabelecer o dispositivo a ser utilizado são planejamento para a faina de reboque planejamento para atracação no porto.
Na preparação do rebocado para o reboque, o rebocado deve verificar quais itens? ferro, leme, refletores-radar, luzes e hélice, trim. ferro, leme, radar, luzes e hélice, trim. ferro, espia, refletores-radar, luzes e hélice, trim. ferro, leme, refletores-radar, luzes e hélice.
De quanto em quanto tempo deve refrescar o cabo de reboque nos rebocadores e nas corvetas respectivamente. 4 em 4 horas / 2 em 2 horas 2 em 2 horas / 4 em 4 horas 1 em 1 hora / 3 em 3 horas 3 em 3 horas / 1 em 1 hora.
Quantas vezes por dia as amarras no dispositivo de reboque serão pagas ou recolhidas 1 vez por dia 2 vezes por dia 3 vezes por dia 4 vezes por dia.
Quando for refrescar a mordida, deve aumentar a velocidade verdadeiro falso.
As alterações de rumo deverão ser feitas de 5 em 5 graus durante o reboque verdadeiro falso.
Na entrega do rebocado ao porto de destino, o que o comandante deve evitar? Chegada no porto de destino a noite e falta de rebocadores. chega de manhã e excesso de rebocadores.
Em caso de naufrágio do rebocado, se não houver tempo de largar o dispositivo, o que deve ser feito? corte do cabo de reboque na popa do rebocador, com auxílio de um maçarico oxiacetileno corte do cabo de reboque na popa do rebocador, com uma faca.
Report abuse Terms of use
We use cookies to personalize your experience. If you continue browsing you will be accepting its use. More information.