PR - Geografia - A INDÚSTRIA NO MUNDO ATUAL 2°Ano - CAP-12

INFO
STADISTICS
RECORDS
Title of test:
PR - Geografia - A INDÚSTRIA NO MUNDO ATUAL 2°Ano - CAP-12

Description:
II Simulado IV - Período

Author:
AVATAR
http://www.geografiaparatodos.com.br
(Other tests from this author)


Creation Date:
08/11/2013

Category:
Geography
Click 'LIKE' to follow the bests test of daypo at facebook
Last comments
No comments about this test.
Content:
(UNIFOR) A China explica que o seu sistema econômico adapta mecanismos de mercado ao socialismo, por meio da forte presença do Estado que fomenta a economia e o desenvolvimento social. Um capitalismo controlado pelo Partido Comunista. Com respeito ao sistema político e econômico adotado pela China, é INCORRETA a afirmação: A economia de mercado, implementada na China, permitiu a propriedade particular para o desenvolvimento das atividades econômicas, nas Zonas Econômicas Especiais (ZEE) e nas Zonas de Comércio Aberto (ZCA). As Zonas de Comércio Aberto (ZCA) são regiões que, além do livre mercado, estão abertas ao comércio exterior e à entrada de multinacionais, desde que respeitadas as restrições de associarem-se ao governo ou a empresários chineses por meio de joint ventures. A China atrai investimentos do mundo inteiro em função do baixo custo de produção. Entre os principais fatores para o custo de produção reduzido estão a mão de obra barata, uma boa infraestrutura e a moeda desvalorizada. O Estado foi o principal instrumento da modernização acelerada que transforma diariamente a paisagem da China. O ritmo da economia chinesa exige construções permanentes ou reaparelhamentos de portos, rodovias, estradas de ferro, aeroportos e usinas de energia. As conquistas econômicas chinesas foram acompanhadas por importantes reformas democráticas que garantiram uma maior participação política e respeito pleno aos direitos humanos.
(UNIFOR) A Segunda Revolução Industrial ocorrida, fundamentalmente, a partir da terceira década do século XIX, provocou profundas transformações no Sistema Capitalista de Produção. Sobre este fato histórico é incorreto afirmar: A Segunda Revolução Industrial foi baseada no profundo avanço da Ciência Moderna e da Tecnologia. A Segunda Revolução Industrial provocou a concentração e a centralização do Capital. A Segunda Revolução Industrial levou ao Imperialismo. Os principais setores da Segunda Revolução Industrial foram o têxtil e o metalúrgico. Durante a Segunda Revolução Industrial, a Inglaterra perdeu o domínio da produção de bens industrializados.
(UDESC) Em relação à localização das indústrias italianas, é correto afirmar: Existe uma concentração no Norte do país decorrente do renascimento comercial e urbano, que facilitou a concentração de capitais e o aumento da população urbana. Desenvolveu-se, sobretudo nos arredores de Roma, em função do enorme crescimento da cidade e do porto de Roma. Concentrou-se na região de Nápoles, que agrupa também boa parte do turismo e da produção de gás natural, usado pelas indústrias. A indústria italiana se localiza nas regiões da Sicília e da Sardenha, em função da facilidade de comércio, mão de obra e matérias primas. O Sul da Itália é mais industrializado, contrastando com o Norte, mais agrícola e menos densamente povoado.
(UERJ) O capitalismo já conta com mais de dois séculos de história e, de acordo com alguns estudiosos, vive-se hoje um modelo pós-fordista ou toyotista desse sistema econômico. Observe o anúncio publicitário: Uma estratégia própria do capitalismo pós-fordista presente neste anúncio é: concentração de capital, viabilizando a automação fabril terceirização da produção, massificando o consumo de bens flexibilização da indústria, permitindo a produção por demanda formação de estoque, aumentando a lucratividade das empresas todas as alternativas estão incorretas.
(Udesc) São exemplos da indústria de bens de consumo (ou leve): Indústria de autopeças e de alumínio. Indústria de automóveis e de eletrodomésticos. Indϊstria de plαsticos e borracha e de alimentos. Indústria de máquinas e de aço. Indústria de ferramentas e chapas e ferro.
(Unimontes) Embora as atividades industriais na segunda metade do século XX tenham se dispersado para áreas consideradas periféricas, o que se nota é que elas permanecem bastante concentradas nos países centrais onde há importantes pesquisas em novas tecnologias, o mercado é mais dinâmico e os recursos financeiros são abundantes. Considerando, nesse contexto, as indústrias nos países do G7, assinale a alternativa incorreta. A política imperialista dos Estados Unidos, através da expansão mundial das empresas multinacionais, fortaleceu a indústria estadunidense. A reunificação das duas Alemanhas, em 1990, revelou que as indústrias da porção oriental operavam com tecnologias arcaicas. A entrada de capitais através do Plano Marshall e a ampliação de mercado consumidor foram decisivos para o desenvolvimento da indústria italiana no pós-Segunda Guerra Mundial. A abundância em recursos naturais e a política protecionista com predomínio de empresas estatais foram fatores determinantes para o crescimento da indústria japonesa, no período de 1950 a 1990. Todas estão corretas.
(FGV-SP) Para produzir modernamente, essas indústrias convocam outros atores para participar de suas ações hegemônicas, levados, desse modo, a agir segundo uma lógica subordinada à da firma global.[...] Nos lugares escolhidos, tudo é permeado por um discurso sobre desenvolvimento.[...] Nada se fala sobre a robotização do setor e a drenagem dos cofres públicos para essa implantação industrial. (Milton Santos & M. Laura Silveira. O Brasil: Território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2001.p. 112) O texto apresenta estratégias de descentralização das indústrias mecânicas. de vestuário. siderúrgicas. petroquímicas. automobilísticas.
(FGV-RJ) A chamada Segunda Revolução Industrial, ocorrida nas últimas décadas do século XIX, foi caracterizada: pela concentração do processo de industrialização na Inglaterra e pela montagem do império colonial britânico. pelo desenvolvimento da eletricidade e da siderurgia e pela expansão da industrialização para além do continente europeu. pela industrialização e pela formação de Estados nacionais no continente africano, a partir das suas antigas fronteiras culturais e linguísticas. pelo equilíbrio de forças entre as antigas colônias europeias e os Estados europeus devido à difusão da industrialização. pela retração da economia mundial devido à mecanização da produção e à diminuição da oferta de produtos industrializados.
(PUCSP) Examine a tabela: Os dados nos mostram que a participação proporcional do número de estabelecimentos da indústria paulistana caiu no conjunto do Estado com a aceleração da industrialização no Nordeste brasileiro. a perda percentual da indústria paulistana no que se refere ao número de estabelecimentos segue outro curso, se compararmos com o que acontece com o número de postos de trabalho. a posição da indústria paulistana perdeu espaço, pois há um notório processo de desconcentração dessas atividades para os municípios vizinhos e para outros mais interiorizados. há uma discreta perda da indústria paulistana (número de estabelecimentos) e não é possível pelos números concluir sobre algo significativamente novo na industrialização do Estado. com indústrias de condições tecnológicas desiguais não há conexão clara entre o número de estabelecimentos e os valores de produção e renda. Um número pode cair e o outro não.
(UFPR) O processo de industrialização ocorrido no Brasil a partir de 1930 trouxe grandes transformações na organização do território nacional, pois constituiu uma economia cujo crescimento depende principalmente do dinamismo do mercado interno. Com base no enunciado e nos conhecimentos de geografia do Brasil, assinale a afirmativa correta. A alta concentração industrial nas regiões metropolitanas e cidades médias próximas dessas áreas cria uma estrutura produtiva pouco integrada. Como o mercado consumidor de bens industriais se concentra nas cidades localizadas até 150 km do litoral, a interiorização do desenvolvimento econômico continua a depender da agropecuária. A industrialização forjou uma rede urbana constituída por duas metrópoles globais, algumas metrópoles nacionais e centros urbanos com áreas de influência regional ou local. A agricultura de exportação vigente até 1930 criou uma economia estruturada em centro e periferia, sendo o primeiro a então capital federal, Rio de Janeiro, e a segunda, as áreas de produção agropecuária. A concentração industrial cada vez mais alta no Sul e Sudeste reduz os níveis de integração econômica do território brasileiro, que vai ficando cada vez mais desigual.
(UEPI) Dentre as alternativas abaixo, que dizem respeito à indústria brasileira no Século XXI, uma está incorreta. Assinale-a O Brasil detentor de um grande mercado interno, de abundantes recursos naturais, possui um parque industrial altamente diversificado e conta com um desenvolvido setor de alta tecnologia. Apesar de ser um país industrializado, apresenta indicadores sociais de países subdesenvolvidos, dependência tecnológica e necessidade de aporte de investimentos internacionais. No pais, foram criados vários polos tecnológicos que concentram as atividades de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias de ponta. As atividades desenvolvidas nos polos tecnológicos independem de outros setores da economia. Para a criação de polos tecnológicos que deram origem a instituições de ensino e pesquisa nacionais, foi fundamental o apoio governamental, colocando o país na vanguarda da tecnologia de ponta.
(UFPA) A atividade industrial e a industrialização brasileira estão desigualmente distribuídas pelas regiões do país. Construídas predominantemente no século XX, elas são componentes da modernização urbana que reinventa nossa sociedade e dinâmica espacial. Sobre a indústria e industrialização brasileira, é correto afirmar: A industrialização tem suas raízes fincadas na economia da cana-de-açúcar e do café, que possibilitou a acumulação de capital necessária para a diversificação em investimentos no setor industrial, e esse fato permitiu a produção de bens de consumo duráveis, sobretudo automóveis e eletrodomésticos. A indústria nasce dos capitais restantes do declínio da economia da cana-de-açúcar e do café. Esses capitais impulsionaram uma diversidade de pequenas indústrias de produção de bens de consumo não duráveis, tais como perfumaria, cosméticos, bebidas, cigarros, que apoiadas pelo Estado se difundiram pelo país. A ação do Estado foi fundamental para desencadear o processo de industrialização brasileira, por exemplo, criando empresas estatais, como a antiga Companhia Vale do Rio Doce e a Companhia Siderúrgica Nacional, para investir na indústria de base. Sem elas não seria possível a implantação de indústria de bens de consumo duráveis. A industrialização brasileira é fruto da capacidade inovadora do Estado e do empresariado nacional. Este último não mediu esforços para construir em todo o território nacional sistemas de transporte, comunicação, energia e portos, necessários à circulação de bens, serviços e pessoas por todas as regiões. A industrialização brasileira se tornou possível a partir de investimentos do capital internacional, que não mediu esforços para construir em todo o território nacional sistemas de transporte, comunicação, energia e portos, necessários à circulação de bens, serviços e pessoas por todas as regiões.
(UEPB) As proposições abaixo tratam da dinâmica espacial da indústria brasileira. Analise-as e escreva F ou V conforme sejam Falsas ou Verdadeiras. ( ) Inicialmente o crescimento industrial e os investimentos em infraestrutura concentraram-se no Sudeste do país. Esse fenômeno reforçou a tendência de concentração espacial da indústria e acentuou as desigualdades regionais. ( ) Até a década de 1960 o Sul e o Nordeste eram regiões industriais periféricas e no Norte e no Centro-Oeste havia apenas núcleos locais isolados, os chamados enclaves industriais. ( ) A partir da década de 1940, a fim de impulsionar o crescimento econômico regional, o governo federal iniciou a implantação de medidas para descentralizar os investimentos públicos e privados, entre os quais, com destaque, os investimentos fiscais. ( ) A partir de 1990, intensificou-se o processo de desconcentração industrial. Muitas indústrias deixaram áreas tradicionais e instalaram unidades fabris em novos espaços geográficos, na busca de vantagens econômicas, incentivos fiscais, menores custos de produção, mão-de-obra barata, mercado consumidor significativo e atuação sindical pouco expressiva. A alternativa que apresenta a sequência correta é: V V F F V V V F F F F V V V F V F F V V.
(UECE) Nos últimos 20 anos, os estados nordestinos ofereceram boas oportunidades para investimentos nacionais e estrangeiros, resultantes de políticas de isenção de impostos, subsídios e empréstimos especiais. Os três estados nordestinos que apresentaram o maior crescimento no período indicado foram Sergipe, Piauí e Ceará. Alagoas, Piauí e Sergipe. Bahia, Maranhão e Pernambuco. Ceará, Pernambuco e Bahia. Bahia, Manaus s Belém.
(ESPM) Sobre o processo industrial brasileiro, são feitas as seguintes afirmações: I. A concentração de capitais proporcionada pela economia cafeeira, favoreceu o desenvolvimento industrial paulista. II. A ocorrência de combustíveis fósseis, em especial o carvão, foi um dos motivos que levou à concentração industrial no Sudeste. III. A designada “guerra fiscal” e a organização sindical, contribuíram para a desconcentração verificada a partir do último quartel do século XX. IV. O desenvolvimento desigual brasileiro reflete-se na disparidade da espacialização industrial do país. V. Responsável pela maior fatia do parque industrial brasileiro, igualmente, a maior concentração siderúrgica do país localiza-se no estado de São Paulo. São corretas: I, II e III I, III e IV I, III e V II, III e V III, IV e V.
(UFAM) É um dos oito “Tigres Asiáticos”. Destaca-se na produção de bens de alta tecnologia e setores da computação e das telecomunicações. Sua expansão industrial foi muito rápida, a entrada maciça de capital estrangeiro e condições estruturais de desenvolvimento, favoreceram este quadro. Hoje, é um dos mais poderosos países emergentes. O texto acima se refere à: Coréia do Sul Hong Kong Taiwan Cingapura Tailândia.
(UERJ) Andy Warhol (1928-1987) é um artista conhecido por criações que abordaram valores da sociedade de consumo; em especial, o uso e o abuso da repetição. Esses traços estão presentes, por exemplo, na obra que retrata as latas de sopa Campbell’s, de 1962. O modelo de desenvolvimento do capitalismo e o correspondente elemento da organização da produção industrial representados neste trabalho de Warhol estão apontados em: taylorismo – produção flexível fordismo – produção em série toyotismo – fragmentação da produção neofordismo – terceirização da produção neonazismo - produção manual.
(UFJF- GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA) Leia o fragmento de texto a seguir. “A partir da década de 1980, alguns territórios do Pacífico ocidental começaram a apresentar altos índices de crescimento econômico e interferência no mercado mundial, sendo por isso designados tigres asiáticos. Os termos lembram agressividade e é exatamente essa a característica fundamental das quatro economias que formam esse grupo. Eles utilizaram estratégia arrojada de atração de capital estrangeiro - apoiada na mão-de-obra barata e disciplinada, na isenção de impostos e nos baixos custos de instalação de empresas”. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tigres_asi%C3%A1ticos. Acesso em 18/01/2009. Uma das quatro economias que formam esse grupo é: Austrália. Cingapura. Índia. Indonésia. Japão.
(UNIFEI) Assinale abaixo o grupo de países que atualmente são considerados economicamente emergentes no mundo, que possuem forte industrialização e oferecem boas oportunidades de investimentos internacionais. Portugal, Canadá e Argentina Brasil, China e Tailândia Brasil, México e Alemanha Cuba, Chile e Rússia Paraguai, Argentina e cuba.
(UNIFOR) Os "velhos tigres asiáticos", entre os quais se destaca a Coréia do Sul, apresentaram uma situação bastante original: de simples montadores para exportação passaram a desenvolver tecnologia e, hoje, destacam-se como áreas de industrialização avançada. Pode-se apontar como um dos fatores responsáveis por essa transformação as abundantes jazidas de minérios e combustíveis fósseis. a presença de sindicatos fortes e combativos. os investimentos maciços em educação e em pesquisas tecnológicas. o forte crescimento vegetativo que criou um grande mercado consumidor. a presença de Estados democráticos que exaltam a participação popular.
Report abuse Terms of use
We use cookies to personalize your experience. If you continue browsing you will be accepting its use. More information.