Reparos estruturais em aeronaves 1

INFO
STADISTICS
RECORDS
Title of test:
Reparos estruturais em aeronaves 1

Description:
MMA test célula

Author:
Gabriel Farias
(Other tests from this author)

Creation Date:
19/08/2019

Category:
Others
Click 'LIKE' to follow the bests test of daypo at facebook
Last comments
No comments about this test.
Content:
Geralmente o problema de reparar uma seção danificada deve ser resolvido: Duplicando a resistência da parte original quanto ao tipo de material e dimensões Triplicando a resistência da parte original quanto ao tipo de material e dimensões Restaurando a resistência original de fábrica da parte danificada Restaurar a resistência aumentando sua rigidez quanto a pancadas.
Para que seja mantida a resistência original, a chapa do reparo: Deve ter uma seção transversal igual ou maior que a da seção original danificada Deve ter uma seção transversal menor ou maior que a da seção original danificada Deve ter uma seção transversal igual a da seção original danificada Deve ter uma seção transversal maior que a da seção original danificada.
Para que a área do velho dano possa ser precisamente estimada é necessário que: Seja inspecionado membros adjacentes quanto a corrosão evidente e danos por carga Seja inspecionado membros adjacentes quanto a danos por carga e danos estruturais Seja inspecionado membros adjacentes quanto a danos do fabricante e danos virtuais Seja inspecionado membros adjacentes quanto a danos por corrosão evidente e danos virtuais.
Quando um membro é submetido à compressão ou flexão: Posicionamos o reparo do lado externo do membro, para assegurar maior resistência a tais esforços O reparo não poderá ser feito, e deverá trocar o conjunto por inteiro Posicionamos o reparo ao lado interno do membro, para assegurar maior resistência a tais esforços Reforçamos a parte interna e externa do membro.
Para se reduzir a possibilidade de rachaduras que se iniciam nas arestas de cortes, é necessário que: Faça-se cortes circulares ou ovais Faça-se cortes retangulares ou quadrados Faça-se cortes em formatos de trapézio Faça-se cortes com figuras em ângulo reto.
Se no reparo é necessário substituir o material original da estrutura por outro tipo, utiliza-se: Material de maior espessura de forma que a resistência da seção transversal seja equivalente. Material de menor espessura, porém mais resistente do que o original Material de menor espessura e menos resistente do que o original Material de espessura igual porém menos resistente do que o original.
O tamanho (diâmetro da cabeça ) dos rebites para qualquer reparo poderá ser determinado: Multiplicando a espessura do revestimento por 3 e utilizar o tamanho de rebite logo acima do valor encontrado Multiplicando a espessura do revestimento por 2 e utilizar o tamanho de rebite logo acima do valor encontrado Multiplicando a espessura do revestimento por 2 e utilizar o tamanho de rebite logo abaixo do valor encontrado Multiplicando a espessura do revestimento por 3 e utilizar o tamanho de rebite logo abaixo do valor encontrado.
A quantidade de rebites que um reparo necessita irá variar de acordo com: A espessura do material a ser reparado e com o tamanho do dano sofrido A espessura do material a ser reparado e com o tamanho do da cabeça do rebite A espessura do material a ser reparado e com o tamanho da espiga do rebite A espessura do material a ser reparado e com o tamanho do Doubler .
Resistência a cisalhamento é: A quantidade de força requerida para se degolar o rebite A quantidade de tensão requerida para puxar o rebite através da borda de duas chapas A quantidade de tensão para se comprimir o rebite dentro do material entre 3 chapas A quantidade de tensão necessária para flexionar o rebite dentro do material reparado.
Resistência ao apoio é: A quantidade de força requerida para se degolar o rebite A quantidade de tensão requerida para puxar o rebite através da borda de duas chapas A quantidade de tensão para se comprimir o rebite dentro do material entre 3 chapas A quantidade de tensão necessária para flexionar o rebite dentro do material reparado.
O principal objetivo do reparo de aeronaves é: Restaurar as partes danificadas à sua condição original Restaurar as partes danificadas à sua condição ideal Restaurar as partes danificadas à sua condição mais próxima do reforço de fábrica Restaurar as partes danificadas o mais próximo da sua condição de fabricante.
Um pouso duro pode sobrecarregar o trem de pouso, empenando-o, isto pode ser classificado como: Dano por carga Dano por corrosão Dano por Stress Dano por manutenção inadequada.
Danos por ___________ são geralmente detectados pelos depósitos de cristais brancos que se formam ao redor de rebites soltos, arranhões ou qualquer parte da estrutura que possa ser um ponto natural de condensação da umidade: Corrosão em alumínio Corrosão em aço Apodrecimento de materiais compósitos Corrosão em titânio.
Em relação aos defeitos, é a ocorrência de uma depressão esférica rasa, na superfície de um metal, geralmente produzida por uma peça pontuda em contato com a superfície sob alta pressão: Brinelamento (brineling) Brunidura (Burnishing) Rebarba (Burr) Picadas (Pitting).
Em relação aos defeitos, é o polimento de uma superfície através do atrito com outra lisa e mais dura. Geralmente não há deslocamento ou remoção do metal: Brinelamento (brineling) Brunidura (Burnishing) Rebarba (Burr) Picadas (Pitting).
Em relação aos defeitos, é uma seção pequena e fina do metal, que se estende além da superfície regular, geralmente em cantos ou nas bordas de um furo: Brinelamento (brineling) Brunidura (Burnishing) Rebarba (Burr) Picadas (Pitting).
Em relação aos defeitos, é a perda de metal da superfície por ação química ou elétroquímica, sendo na maioria das vezes facilmente removidos através de meios mecânicos: Mancha Inclusão Corrosão Picadas (Pitting).
Em relação aos defeitos, é uma separação física de duas porções metálicas adjacentes, evidenciada por uma linha fina através da superfície causada por estresse excessivo naquele ponto: Mancha Rachadura Corrosão Picadas (Pitting).
Em relação aos defeitos, é uma perda de metal, geralmente até uma profundidade apreciável sobre uma área relativamente longa e estreita através de meios mecânicos, como ocorreria com o uso de uma serra, um cinzel ou uma pedra com aresta cortante: Corte Rachadura Amolgamento (dent) Entalhe.
Em relação aos defeitos, amassamento em uma superfície metálica, produzido pela pancada forte de um objeto, sua superfície ao redor ficará ligeiramente elevada: Corte Rachadura Amolgamento (dent) Entalhe.
Em relação aos defeitos, é a perda de metal da superfície através da ação mecânica de objetos externos, como pedrinhas ou areia: Corte Rachadura Amolgamento (dent) Erosão.
Em relação aos defeitos, falha ou deterioração da superfície metálica, através da ação da vibração. Geralmente não há perda de metal ou rachamento na superfície: Trepidação Roçamento Recalque Goiva (gouge).
Em relação aos defeitos, falha ou acúmulo em superfícies metálicas, devido a fricção excessiva entre duas peças que possuam movimento relativo. Partículas do metal mais macio soltam-se e aderem no metal mais duro: Trepidação Roçamento Recalque Goiva (gouge).
Em relação aos defeitos, sulcos ou falha de uma superfície metálica devido ao contato com material externo sob alta pressão. Geralmente indica a perda de metal, mas pode ser deslocamento de material: Trepidação Roçamento Recalque Goiva (gouge).
Em relação aos defeitos, presença de materiais estranhos totalmente inseridos em uma porção do metal. Esses materiais são introduzidos durante a fabricação de hastes, barras ou tubos, através do rolamento ou forja: Inclusão Brinelamento (brineling) Entalhe (nick) Picadas (Pittings).
Em relação aos defeitos, quebra local ou dente na borda. Geralmente deslocamento de metal, ao invés de perda. Pode ser também risco ou quebra mais profunda que o arranhão na superfície do metal, devido á um contato sob pressão. Pode apresentar descoloração devido à temperatura produzida pela fricção: Inclusão Brinelamento (brineling) Entalhe (nick) Picadas (Pittings).
Em relação aos defeitos, falha aguda localizada (cavidade pequena e profunda) na superfície do metal, geralmente com bordas definidas: Inclusão Brinelamento (brineling) Entalhe (nick) Picadas (Pittings).
Em relação aos defeitos, risco ou quebra leve na superfície do metal, devido a um contato momentâneo e suave de um material estranho: Arranhão Brinelamento (brineling) Entalhe (nick) Picadas (Pittings).
Em relação aos defeitos, mudança localizada de cor, causando uma mudança de aparência com relação às áreas adjacentes: Mancha Corrosão Recalque Goiva (gouge).
Em relação aos defeitos, deslocamento do material além do contorno ou superfície (uma mossa ou saliência local) Mancha Corrosão Recalque Goiva (gouge).
Report abuse Terms of use
We use cookies to personalize your experience. If you continue browsing you will be accepting its use. More information.