Simulado gmp 23

INFO
STADISTICS
RECORDS
Title of test:
Simulado gmp 23

Description:
continua

Author:
AVATAR

Creation Date:
09/09/2018

Category:
Others
Click 'LIKE' to follow the bests test of daypo at facebook
Last comments
No comments about this test.
Content:
O ALICATE QUE POSSUI MORDENTES CURTOS COM LÂMINAS DE CORTE, FORMANDO UM PEQUENO ÂNGULO COM O PUNHO, UTILIZADO GERALMENTE PARA CORTAR ARAME DE FRENO, DENOMINA-SE ALICATE DE BICO. DIAGONAL. UNIVERSAL. GAZISTA.
O MACETE É UMA FERRAMENTA SEMELHANTE AO MARTELO, PORÉM SUA CABEÇA É CONFECCIONADA DE METAL. GRAFITE. MADEIRA. PLÁSTICO.
O CÓDIGO DE CORES, A FAIXA QUE INDICA TOLERÂNCIA DO VALOR ÔHMICO DO RESISTOR É A PRIMEIRA. TERCEIRA. QUARTA. SEGUNDA.
UM CIRCUITO ELÉTRICO COM 3 RESISTÊNCIAS EM SÉRIE, MEDINDO 10 OHMS, 30 OHMS E 60 OHMS, E UMA CORRENTE DE 2 AMPERES, TERÁ UMA TENSÃO DE 150 VOLTS. 50 VOLTS. 100 VOLTS. 200 VOLTS.
DE ACORDO COM A LEI DE OHM, QUANDO SE AUMENTA A TENSÃO APLICADA A UM CIRCUITO E A RESISTÊNCIA NÃO VARIA, A TENSÃO VOLTA AO NORMAL. CORRENTE AUMENTA. RESISTÊNCIA DIMINUI. RESISTÊNCIA CRESCE.
O MECANISMO DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL, QUE TEM POR FINALIDADE ALERTAR QUE DEVE SER SELECIONADO OUTRO TANQUE DE COMBUSTÍVEL PARA ALIMENTAR O MOTOR, É A VÁLVULA DE ALÍVIO. BOMBA PRINCIPAL DO MOTOR. VÁLVULA DE CORTE, NA PAREDE DE FOGO DO MOTOR. LUZ DE AVISO DE BAIXA PRESSÃO.
O FUSÍVEL FUNDE-SE QUANDO OCORRE EXCESSIVO FLUXO DE RESISTÊNCIA. POTÊNCIA. CORRENTE. TENSÃO.
A QUALIDADE ANTIDETONANTE DO COMBUSTÍVEL DE AVIAÇÃO É DESIGNADA POR GRAUS. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE INDICA O SIGNIFICADO DO PRIMEIRO E DO SEGUNDO NÚMERO NO COMBUSTÍVEL DE GRAU 100/130. 100% DE GRAU DE PUREZA, E 130% DE POTÊNCIA EFETIVA. 100% DE GRAU DE PUREZA, E 130% DE HEPTANA NORMAL. O GRAU 100 PARA A MISTURA RICA, E O GRAU 130 PARA A MISTURA POBRE. O GRAU 100 PARA A MISTURA POBRE, E O GRAU 130 PARA A MISTURA RICA.
EM RELAÇÃO AS CHAVES DE FENDA, É CORRETO AFIRMAR QUE AS CHAVES DE MEDIDA INCORRETA PODERÃO DESLIZAR E DANIFICAR PEÇAS ADJACENTES DA ESTRUTURA. PODEM SER USADAS COMO ALAVANCA PARA OUTROS SERVIÇOS. PODEM SER USADAS COMO FERRAMENTA DE CORTE. AS CHAVES PHILLIPS E REED AND PRINCE SÃO INTERCAMBIÁVEIS.
UMA AERONAVE BALANCEADA E SUSPENSA POR UM PONTO IMAGINÁRIO IDEAL, DENOMINA-SE CARGA. BRAÇO MÉDIO. CENTRO DE GRAVIDADE. MOMENTO.
NUM JOGO DE FERRAMENTAS SOQUETE, SE UMA DAS PEÇAS MEDE 11/16 DA POLEGADA, A PEÇA IMEDIATAMENTE SUPERIOR MEDIRÁ, EM POLEGADA 9/16. 13/16. 1/2. 3/4.
O ÂNGULO DE ATAQUE É DEFINIDO COMO O ÂNGULO ENTRE A CORDA DA ASA E O EIXO LONGITUDINAL DA AERONAVE. FORÇA DE TRAÇÃO E A FORÇA DE SUSTENTAÇÃO. FORÇA DE TRAÇÃO E A FORÇA PESO. CORDA DA ASA E A DIREÇÃO RELATIVA DO FLUXO DE AR.
AS PARTES MÓVEIS DE UM MICRÔMETRO SÃO VERNIER E ENCOSTO. TAMBOR E HASTE. ARCO E BAINHA. CURSOR E IMPULSOR.
OS VALORES DOS PONTOS FIXOS, NA ESCALA FAHRENHEIT, SÃO RESPECTIVAMENTE DE 0F / 32F. 32F / 180F. 32F / 212F. 0F / 100F.
NO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL, O COMPONENTE QUE PROVE UM MEIO DE CORTAR O FLUXO DE COMBUSTÍVEL É O(A) TANQUE. BOMBA PRINCIPAL. VÁLVULA SELETORA. CARBURADOR.
UMA AERONAVE FEZ UM MOVIMENTO EM TORNO DO SEU EIXO LATERAL E PERDEU ALTURA, NESTE CASO, O AILERON FOI COMANDADO NOS DOIS SENTIDOS. FLAP FOI COMANDADO PARA RECOLHER. PROFUNDOR FOI COMANDADO PARA BAIXO. COMPENSADOR DO PROFUNDOR FOI COMANDADO PARA BAIXO.
OS TIPOS MAIS COMUNS DE TORQUÍMETROS SÃO RÍGIDA E DE CATRACA. RÍGIDA, ESTRUTURA COMBINADA E DE VELOCIDADE. FLEXÍVEL, ESTRUTURA RÍGIDA E DE CATRACA. FLEXÍVEL E DE VELOCIDADE.
QUANDO EM AERONAVES FOR UTILIZADO COMBUSTÍVEL ESTOCADO EM TAMBORES OU LATÕES, DEVE-SE TER O CUIDADO DE CHECAR A OCTANAGEM E COLOCÁ-LO DIRETAMENTE NOS TANQUES. PASSÁ-LO EM UM FUNIL DE PLÁSTICO. PASSÁ-LO EM UM FUNIL-COADOR. EFETUAR O PERFEITO ATERRAMENTO E COLOCÁ-LO DIRETAMENTE NOS TANQUES.
OPOSIÇÃO AO FLUXO DE CORRENTE, QUE AS INDUTÂNCIAS PROPORCIONAM NUM CIRCUITO, É CHAMADA DE CAPACITÂNCIA. ELETROMAGNETISMO. REATÂNCIA INDUTIVA. RESISTÊNCIA.
A TENSÃO DO CABO DE COMANDO DEVE SER AJUSTADA EM FUNÇÃO DOS FATORES PESO E DIÂMETRO DO CABO. PESO DO CABO E TIPO DE AERONAVE. DIÂMETRO DO CABO E VARIAÇÃO DA TEMPERATURA. ESFORÇO DO CABO E VARIAÇÃO DA TEMPERATURA.
EM UM MOTOR A REAÇÃO, MUDANDO A POSIÇÃO DAS MANETES DE POTÊNCIA DE "MÁXIMO" PARA "MÍNIMO", É REDUZIDA A FORÇA NA VÁLVULA DRENO. NA MOLA DE VELOCIDADE. NOS CONTRAPESOS. NA VÁLVULA DE LIMITE DE TEMPERATURA.
NOS MOTORES TURBOALIMENTADOS ACIONADOS INTERNAMENTE, O CONTROLE DA TEMPERATURA DO AR É NECESSÁRIO PARA NÃO CAUSAR REDUÇÃO DA EFICIÊNCIA VOLUMÉTRICA. AUMENTO DA EFICIÊNCIA VOLUMÉTRICA. AUMENTO DO FLUXO DE COMBUSTÍVEL. REDUÇÃO DO FLUXO DE COMBUSTÍVEL.
UMA MISTURA EXTREMAMENTE POBRE PODE QUEIMAR TÃO LENTAMENTE QUE A COMBUSTÃO NÃO SEJA COMPLETADA NO FINAL DO TEMPO DE ESCAPAMENTO. NESTE CASO, PODE OCORRER UM(A) CONTAMINAÇÃO DO SISTEMA. CALÇO DE VAPOR. PRÉ-IGNIÇÃO. RETORNO DE CHAMA.
O PROBLEMA DO ESTOL QUE NORMALMENTE OCORRE NO COMPRESSOR DO MOTOR A JATO É SOLUCIONADO COM AUMENTO DO NÚMERO DE PALHETAS NA TURBINA. REDUÇÃO DO NÚMERO DE PALHETAS NA TURBINA. SANGRIA DO AR, ATRAVÉS DE VÁLVULA. AUMENTO DA QUANTIDADE DE AR DE ADMISSÃO.
A PAREDE DE FOGO DO MOTOR É CONFECCIONADA DE ALUMÍNIO. FIBRA DE VIDRO. AÇO INOXIDÁVEL. BORRACHA.
A MOLA DAS VÁLVULAS DO CILINDRO TEM A FINALIDADE DE MANTER UMA FOLGA NAS VÁLVULAS. FECHAR AS VÁLVULAS. ABRIR AS VÁLVULAS. EFETUAR O CLARO DE VÁLVULAS.
O COMPONENTE DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL QUE NORMALMENTE É INSTALADO NA ENTRADA E NA SAÍDA DO TANQUE DE COMBUSTÍVEL COMO TAMBÉM NA ENTRADA DO CARBURADOR, DENOMINA-SE DRENO. FILTRO. VÁLVULA DE DISTRIBUIÇÃO. VÁLVULA DE CORTE.
NO CASO DE UMA AERONAVE BIMOTORA EM QUE SERÁ DADA PARTIDA NO MOTOR ESQUERDO, É PREVISTA A PRESENÇA DE UM BOMBEIRO COM EXTINTOR, AO LADO DO MOTOR ESQUERDO. A BORDO DA AERONAVE. AO LADO DO MOTOR DIREITO. ENTRE AMBOS OS MOTORES.
O COMPONENTE DA SEÇÃO DE FORÇA QUE PERFAZ A LIGAÇÃO ENTRE O PISTÃO E O EIXO DE MANIVELAS, DENOMINA-SE VELA. ENGRENAGEM. BIELA VÁLVULA.
O DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO QUE SE FUNDE AO INTERROMPER O CIRCUITO ELÉTRICO E NECESSARIAMENTE PRECISA SER SUBSTITUÍDO DENOMINA-SE FUSÍVEL INTERRUPTOR MICROINTERRUPTOR RELÉ.
A FINALIDADE DA BOMBA DE COMBUSTÍVEL AUXILIAR (BOOSTER) É SUPRIR COMBUSTÍVEL SOB PRESSÃO PARA O FILTRO PRINCIPAL. ALIJAR O COMBUSTÍVEL. SUPRIR COMBUSTÍVEL SOB PRESSÃO PARA A BOMBA DO MOTOR. RETORNAR O COMBUSTÍVEL EXCEDENTE DO MOTOR PARA O TANQUE.
EM UM MOTOR TURBOJATO, OS COMPONENTES PRINCIPAIS DO COMPRESSOR AXIAL DENOMINAM-SE COLETOR E DIFUSOR. IMPELIDOR E ESTATOR. ROTOR E COLETOR. ESTATOR E ROTOR.
NOS MOTORES CONVENCIONAIS E A REAÇÃO, A POTÊNCIA DESENVOLVE-SE, RESPECTIVAMENTE, NO(A) CILINDRO E NO COMPRESSOR. CARBURADOR E NA TURBINA. CILINDRO E NA CÂMARA. CÁRTER E NO ROTOR.
A UNIDADE DO CARBURADOR RESPONSÁVEL PELA MEDIÇÃO DO FLUXO DE AR DO SISTEMA DE INDUÇÃO DENOMINA-SE VENTURI. MARCHA LENTA. BOIA VÁLVULA DE ACELERAÇÃO.
A POSIÇÃO DA CHAVE SELETORA EM QUE O MAGNETO FICA ATERRADO, É A DIREITO AMBOS DESLIGADO ESQUERDO.
EM UM MOTOR A REAÇÃO O AR AO ENTRAR NA CÂMARA DE COMBUSTÃO É DESACELERADO PELO ESTATOR. COMPRESSOR DIFUSOR VENTURI.
O COMPONENTE ONDE É INSTALADO O ROLAMENTO DE APOIO E SUPORTE DO EIXO DE MANIVELAS, NO CÁRTER DE UM MOTOR CONVENCIONAL, DENOMINA-SE BIELA MESTRA BIELA ARTICULADA MUNHÃO MOENTE.
A FINALIDADE DO GERADOR É CONVERTER ENERGIA ELÉTRICA EM MECÂNICA. ACUMULAR ENERGIA ELÉTRICA. CONVERTER ENERGIA MECÂNICA EM ELÉTRICA. ACUMULAR ENERGIA MECÂNICA.
EM UM MOTOR A REAÇÃO, O INDICADOR DA RAZÃO DE PRESSÃO DO MOTOR RECEBE SINAL DE SENSORES INSTALADOS NA SAÍDA DA CÂMARA E ENTRADA DA TURBINA. ENTRADA DA TURBINA E SAÍDA DO COMPRESSOR. SAÍDA DA TURBINA E ENTRADA DO COMPRESSOR. ENTRADA DA CÂMARA E SAÍDA DA TURBINA.
A ORDEM DE FOGO DE UM MOTOR É A SEQUÊNCIA DE QUEIMA QUE PROPORCIONA MELHOR QUEIMA DO COMBUSTÍVEL. BALANCEAMENTO COM ELIMINAÇÃO DE VIBRAÇÃO. RENDIMENTO TÉRMICO. TAXA DE COMPRESSÃO.
NO ÓLEO DO TIPO SAE 40W, A INDICAÇÃO QUE O MESMO É SATISFATÓRIO PARA CLIMA FRIO É SAE 40W 40 W.
O COMPONENTE DO SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO QUE TEM A FINALIDADE DE LIMITAR A PRESSÃO DE ÓLEO DENOMINA-SE RADIADOR. FILTRO. VÁLVULA DE ALÍVIO. VÁLVULA DE CONTROLE DE FLUXO.
A CONDIÇÃO DE SOBREVELOCIDADE OCORRIDA NUMA TURBINA PODERÁ SER OBSERVADA PELO(A) VIBRAÇÃO DO MOTOR. TACÔMETRO ESTOL DO COMPRESSOR INDICAÇÃO DE TIT.
NOS MOTORES EM QUE O EIXO DA HÉLICE É UMA EXTENSÃO DO EIXO DE MANIVELAS, A REDUÇÃO SERÁ DE 1:1 1:4 1:2 1:3.
O COMPONENTE DO SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO QUE TEM A FINALIDADE DE LIMITAR A PRESSÃO DO ÓLEO, DENOMINA-SE FILTRO RADIADOR DE ÓLEO VÁLVULA DE ALÍVIO BOMBA.
O NÍVEL DO RESERVATÓRIO DE ÓLEO DEVE SER CHECADO ALGUM TEMPO APÓS O CORTE DO MOTOR. IMEDIATAMENTE APÓS O CORTE DO MOTOR. COM O MOTOR EM REGIME DE POTÊNCIA MÁXIMA. COM O MOTOR EM MARCHA LENTA.
NO MOTOR A REAÇÃO, O AR PRIMÁRIO QUE ENTRA NA CÂMARA DE COMBUSTÃO É MISTURADO COM O COMBUSTÍVEL E QUEIMADO. DIRECIONADO PARA A ENTRADA DO COMPRESSOR. UTILIZADO PARA RESFRIAR A TURBINA. UTILIZADO PARA RESFRIAR A CÂMARA.
DENTRE OS INSTRUMENTOS ABAIXO, AQUELE QUE É TÍPICO DO MOTOR À JATO DENOMINA-SE INDICADOR DE TEMPERATURA DO ÓLEO. INDICADOR DE EGT. INDICADOR DE PRESSÃO DA GASOLINA. INDICADOR DE PRESSÃO DO ÓLEO.
EM UM MOTOR A REAÇÃO, A TURBINA É MOVIDA POR UMA FORÇA RESULTANTE DA PRESSÃO DE AR ATMOSFÉRICO. DO FLUXO DE AR DE IMPACTO. DA PRESSÃO DE COMBUSTÍVEL. DOS GASES QUEIMADOS.
NUMA AERONAVE QUADRIMOTORA, QUE POSSUI UM SISTEMA TÍPICO DE DETECTOR DE FOGO, O NÚMERO TOTAL DE UNIDADE(S) DE CONTROLE PREVISTA(S) É(SÃO) 3 1 2 4.
A FINALIDADE DO PASSO REVERSO DA HÉLICE É REDUZIR, AO MÁXIMO, A RESISTÊNCIA AO AVANÇO. REDUZIR O TORQUE MÁXIMO DO MOTOR. PRODUZIR UMA TRAÇÃO POSITIVA, A FIM DE USAR O FREIO O MÍNIMO NECESSÁRIO. PRODUZIR UMA TRAÇÃO NEGATIVA, USANDO A POTÊNCIA DO MOTOR.
O EIXO DE MANIVELAS INICIA SEU MOVIMENTO CIRCULAR OU ROTATIVO, APÓS A VÁLVULA DE ESCAPAMENTO SE FECHAR. VÁLVULA DE ADMISSÃO SE FECHAR. MISTURA COMPRIMIDA SER INFLAMADA. OCORRÊNCIA DO CLARO DE VÁLVULAS.
OS ROLAMENTOS DOS MOTORES A REAÇÃO SÃO LUBRIFICADOS POR ESCOAMENTO. SALPIQUE IMERSÃO PRESSÃO.
ESTANDO AS PÁS DA HÉLICE NA MESMA DIREÇÃO DO VENTO RELATIVO, A HÉLICE ESTARÁ EM PASSO REVERSO MÍNIMO MÁXIMO BANDEIRA.
A GARRAFA DO SISTEMA DE EXTINÇÃO DE FOGO DO MOTOR É OPERADA POR CARTUCHO, QUE É ACIONADO MECANICAMENTE HIDRAULICAMENTE ELETRICAMENTE PNEUMATICAMENTE.
O QUE É RECUO DA HÉLICE DIMINUIÇÃO DA POTÊNCIA DO MOTOR. DIFERENÇA ENTRE PASSO GEOMÉTRICO E O EFETIVO. MUDANÇA DE ÂNGULO DA PÁ PARA O BANDEIRA. MUDANÇA DE PASSO ATRAVÉS DE CONTRA-PESOS.
A BOMBA DE SUCÇÃO DO SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO TEM A FINALIDADE DE RETORNAR O ÓLEO PARA O TANQUE. GARANTIR A VENTILAÇÃO DO TANQUE. ALIVIAR A PRESSÃO DO SISTEMA. CIRCULAR O ÓLEO, ATRAVÉS DO MOTOR.
NOS MOTORES A REAÇÃO, AS CÂMARAS DE COMBUSTÃO DO TIPO CANECA, DISPÕE DE INTERCONECTORES CUJA FINALIDADE É PROPAGAR A CHAMA. REDUZIR A CHAMA ISOLAR A CHAMA ELIMINAR A CHAMA.
O ALARME SONORO E A LUZ DE AVISO DE FOGO SERÃO ENERGIZADOS IMEDIATAMENTE QUANDO A RESISTÊNCIA DO SENSOR FOR INFERIOR A UM VALOR DETERMINADO. A RESISTÊNCIA DO SENSOR FOR ACIMA DE UM VALOR DETERMINADO. FOR ACIONADO O INTERRUPTOR DA VÁLVULA DE CORTE DO MOTOR. FOR ACIONADO O PUNHO DE FOGO.
ANTES DE USAR QUALQUER MÉTODO DE PRÉ-LUBRIFICAÇÃO DOS ROLAMENTOS, PARA PERMITIR QUE O MOTOR POSSA SER GIRADO MAIS FACILMENTE, DEVE-SE REMOVER UM VELA DE CADA CILINDRO. INSTALAR TODAS AS VELAS. LIGAR OS MAGNETOS. DESLIGAR OS MAGNETOS.
Report abuse Terms of use
We use cookies to personalize your experience. If you continue browsing you will be accepting its use. More information.