Simulado gmp 9

INFO
STADISTICS
RECORDS
Title of test:
Simulado gmp 9

Description:
continuação

Author:
AVATAR

Creation Date:
09/08/2018

Category:
Others
Click 'LIKE' to follow the bests test of daypo at facebook
Last comments
No comments about this test.
Content:
SE A SEÇÃO DE ENGRENAGENS REDUZ A VELOCIDADE DO EIXO DE MANIVELAS NA RAZÃO DE 11:1, E A VELOCIDADE DA HÉLICE É DE 1200 RPM, A ROTAÇÃO DO EIXO DE MANIVELAS SERÁ DE 11200 RPM. 14400 RPM. 12600 RPM. 13200 RPM.
O PASSO TEÓRICO DA HÉLICE, TAMBÉM É DENOMINADO RECUO. AVANÇO. PASSO GEOMÉTRICO. PASSO EFETIVO.
QUANDO A HÉLICE DÁ UMA VOLTA COMPLETA, ELA DEVERÁ AVANÇAR TEORICAMENTE UMA DISTÂNCIA CHAMADA PASSO EFETIVO. REAL. DE RECUO. GEOMÉTRICO.
TEORICAMENTE, A DISTÂNCIA QUE UMA HÉLICE DEVERIA AVANÇAR EM UMA EVOLUÇÃO, DENOMINA-SE AVANÇO. PASSO EFETIVO. PASSO GEOMÉTRICO. RECUO.
UMA HÉLICE EM OPERAÇÃO, ESTANDO AS PÁS COM ÂNGULO NEGATIVO, ESTARÁ ATUANDO NO PASSO MÍNIMO. REVERSO. MÁXIMO. BANDEIRA.
O ÓLEO QUE É DRENADO PARA DENTRO DA CÂMARA DE COMBUSTÃO QUANDO O MOTOR PERMANECE CORTADO POR LONGO PERÍODO DE TEMPO, CARACTERIZA UMA PANE DENOMINADA BAIXA POTÊNCIA. DEFICIÊNCIA TÉRMICA. PANE SECA. CALÇO HIDRÁULICO.
DENTRE OS INSTRUMENTOS ABAIXO, AQUELE QUE É TÍPICO DO MOTOR À JATO DENOMINA-SE INDICADOR DE PRESSÃO DA GASOLINA. INDICADOR DE TEMPERATURA DO ÓLEO. INDICADOR DE PRESSÃO DO ÓLEO. INDICADOR DE EGT.
O GELO, QUE SE FORMA NAS PÁS DA HÉLICE, É CONTROLADO ATRAVÉS DO SISTEMA PNEUMÁTICO. DE LUBRIFICAÇÃO. DE COMBUSTÍVEL. ELÉTRICO.
O COMPONENTE QUE SUSTENTA O MOTOR QUANDO ESTE É INSTALADO NA AERONAVE, DENOMINA-SE PAINEL. SUPORTE. BERÇO. GUINCHO.
A PARTE DA HÉLICE QUE FICA PRÓXIMO AO CUBO DENOMINA-SE FACE. PONTA. MIOLO. RAIZ.
OS MOTORES CONVENCIONAIS PODEM FUNCIONAR, ACIDENTALMENTE, PELA MOVIMENTAÇÃO DAS HÉLICES, CASO A CHAVE DOS MAGNETOS ESTEJA EM AUTO. LIGADA. DESLIGADA. EM STAND BY.
O SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO É PROTEGIDO CONTRA UMA PRESSÃO EXCESSIVA QUE POSSA CAUSAR VAZAMENTOS NO SISTEMA, ATRAVÉS DO COMPONENTE DENOMINADO VÁLVULA DE ALÍVIO. VÁLVULA DE CONTROLE DE FLUXO. FILTRO. RADIADOR.
AO FAZER UMA INSPEÇÃO NA CABEÇA DO CILINDRO, SE FOREM ENCONTRADAS RACHADURAS NA BASE DAS ALETAS, O CILINDRO DEVE SER RETRABALHADO. REINSTALADO NORMALMENTE. REJEITADO. SUBMETIDO A UM ENSAIO NÃO-DESTRUTIVO.
SE UMA DETERMINADA PALHETA DE UM DISCO DE TURBINA REQUERER SUBSTITUIÇÃO, DEVERÁ TAMBÉM SER SUBSTITUÍDA A QUE ESTIVER A 90 GRAUS À DIREITA. AO SEU LADO, DO LADO ESQUERDO. DIAMETRALMENTE OPOSTA. AO SEU LADO, DO LADO DIREITO.
QUANTO À HÉLICE AJUSTÁVEL NO SOLO, PODE-SE DIZER QUE A MESMA OPERA COMO UMA HÉLICE DE PASSO REVERSO. CONTROLÁVEL. AUTOMÁTICO. FIXO.
AUMENTANDO-SE O ÂNGULO DA PÁ DA HÉLICE, OCORRERÁ UM(A) AUMENTO DE PASSO DIMINUIÇÃO DE PASSO AUMENTO DE ROTAÇÃO DIMINUIÇÃO DE POTÊNCIA.
A GARRAFA DO SISTEMA DE EXTINÇÃO DE FOGO DO MOTOR É OPERADA POR CARTUCHO, QUE É ACIONADO MECANICAMENTE. HIDRAULICAMENTE. ELETRICAMENTE. PNEUMATICAMENTE.
O ÊMBOLO DESLOCA-SE DO PMA ATÉ O PMB, NO TEMPO DE COMPRESSÃO E DE ESCAPAMENTO. ADMISSÃO E DE POTÊNCIA. ADMISSÃO, SOMENTE. ESCAPAMENTO, SOMENTE.
NUMA HÉLICE DE PASSO AUTOMÁTICO, PARA UM DETERMINADO AJUSTE DE MANETE, A ROTAÇÃO DA HÉLICE SERÁ SEMPRE CONSTANTE APENAS EM ALTAS ROTAÇÕES. CONSTANTE APENAS EM BAIXAS ROTAÇÕES. VARIÁVEL PARA QUALQUER ROTAÇÃO. INVARIÁVEL.
EM UM MOTOR CONVENCIONAL DE QUATRO TEMPOS, QUANDO O EIXO DE MANIVELAS PERFAZ 360 GRAUS, O DISTRIBUIDOR PERFAZ 720 GRAUS. 180 GRAUS. 360 GRAUS. 90 GRAUS.
NUM CIRCUITO ELÉTRICO, SE FOR NECESSÁRIO VARIAR A QUANTIDADE DE CORRENTE FLUINDO NUM CIRCUITO, UTILIZA-SE O EQUIPAMENTO DENOMINADO MULTÍMETRO. RELÉ. AMPERÍMETRO. REOSTATO.
NO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL, O COMPONENTE RESPONSÁVEL PELA DISTRIBUIÇÃO, DENOMINA-SE CARBURADOR. BOMBA PRINCIPAL. VÁLVULA SELETORA. TANQUE.
O DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO DO MOTOR QUE TEM A FINALIDADE DE ABRIR O CIRCUITO, AUTOMATICAMENTE, CASO A TEMPERATURA DO MOTOR SE TORNE EXCESSIVA, DENOMINA-SE QUEBRA-CIRCUITO. FUSÍVEL. PROTETOR TÉRMICO. DISJUNTOR.
DENTRE AS ALTERNATIVAS ABAIXO, INDIQUE OS ALICATES QUE SÃO AJUSTÁVEIS GASISTA E BOMBA D'ÁGUA. BICO LONGO E BICO DE PATO. BOMBA D'ÁGUA E DIAGONAL. GASISTA E BICO DE PATO.
TRÊS LÂMPADAS SÃO LIGADAS EM SÉRIE COM UMA BATERIA. UM AMPERÍMETRO INDICA UMA CORRENTE DE 1A. AS INTENSIDADES DAS CORRENTES, ATRAVÉS DAS TRÊS LÂMPADAS, SÃO DE 3A, 3A, 3A. 1/3A, 2/3A, 1A. 1A, 1A, 1A. 1/3A, 1/3A, 1/3A.
UM CIRCUITO ELÉTRICO ALINHADO ALIMENTADO COM 30 VOLTS, TENDO UMA RESISTÊNCIA DE 15 OHMS, TERÁ UMA CORRENTE DE 45 AMPERES. 2 AMPERES. 15 AMPERES. 30 AMPERES.
A SUPERFÍCIE PRIMÁRIA DE COMANDO ARTICULADA AO BORDO DE FUGA DAS ASAS DENOMINA-SE FLAPE. AILERON. PROFUNDOR. COMPENSADOR.
É CHAMADO DE "VERNIER" DO PAQUÍMETRO A ESCALA MARCADA NO TENSOR. TAMBOR. IMPULSOR. CURSOR.
O MAGNETISMO PRODUZIDO POR UMA CORRENTE ELÉTRICA É CHAMADO DE ELETROMAGNETISMO. RETENTIVIDADE. AUTO-INDUÇÃO. INDUÇÃO MÚTUA.
QUANDO UMA LÂMPADA FOR LIGADA A UMA TENSÃO DE 24 VOLTS E A CORRENTE QUE FLUI PELO FILAMENTO É DE 2 AMPERES, A RESISTÊNCIA SERÁ 10 OHMS. 8 OHMS. 12 OHMS. 14 OHMS.
UMA DAS FINALIDADES DA VÁLVULA SELETORA DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL ALIMENTADO POR GRAVIDADE É SELECIONAR A BOMBA, QUE ENVIARÁ O COMBUTÍVEL AO MOTOR. UM TANQUE EM PARTICULAR AO SISTEMA, DO QUAL O COMBUSTÍVEL SERÁ CONSUMIDO. O MOTOR, QUE RECEBERÁ O COMBUSTÍVEL ATRAVÉS DA BOMBA CENTRÍFUGA DE REFORÇO. A LINHA DO SISTEMA A SER USADA, EM CASO DE ENTUPIMENTO DO FILTRO.
A CONDIÇÃO DE CARGA DE UMA BATERIA DE CHUMBO ÁCIDO É INDICADA PELA DENSIDADE DO ELETRÓLITO, QUE É VERIFICADA PELO USO DE UM VOLTÍMETRO. AMPERÍMETRO. TENSÍMETRO. DENSÍMETRO.
OS TERMINAIS DE UM ESTICADOR, UTILIZADO PARA TENSIONAR CABOS DE COMANDO, POSSUEM ROSCAS ESQUERDA E DIREITA. APENAS DIREITA. APENAS ESQUERDA. DE ACORDO COM A NECESSIDADE DO USUÁRIO.
DIMINUINDO-SE A TENSÃO DA FONTE EM UM CIRCUITO EM SÉRIE, A POTÊNCIA TOTAL PERMANECERÁ A MESMA. POTÊNCIA TOTAL SOFRERÁ UMA DIMINUIÇÃO. CORRENTE TOTAL NÃO SOFRERÁ ALTERAÇÃO. CORRENTE TOTAL AUMENTARÁ.
O COMBUSTÍVEL DE POUCA VOLATILIDADE PRODUZ POUCO VAPOR. TORNA A MISTURA MAIS RICA. FORMA CALÇO DE VAPOR. EVAPORA-SE FACILMENTE.
DENTRE OS ALICATES ABAIXO, AQUELE UTILIZADO EXCLUSIVAMENTE PARA EXECUTAR FRENAGENS COM ARAME É O BICO DE PATO. BICO DE PAPAGAIO. DIAGONAL. GASISTA.
A TENSÃO NO SECUNDÁRIO DE UM TRANSFORMADOR É DE 240 V, TENDO-SE 250 ESPIRAS NO SEU ENROLAMENTO PRIMÁRIO E 500 ESPIRAS NO SECUNDÁRIO, A TENSÃO APLICADA NO PRIMÁRIO SERÁ DE 480 V. 120 V. 125 V. 250 V.
DENTRE DOS MATERIAIS ABAIXO, AQUELE QUE É UTILIZADO PARA ISOLAR EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS E ELETRÔNICOS É O(A) BORRACHA SINTÉTICA. PAPEL ABRASIVO. FIBRA DE VIDRO. PLÁSTICO TRANSPARENTE.
O ESFORÇO QUE TENDE A ROMPER O ELEMENTO NA DIREÇÃO DA FORÇA ATUANTE É O(A) CISALHAMENTO. TORÇÃO. COMPRESSÃO. TRAÇÃO.
A FORÇA DE SUSTENTAÇÃO SEMPRE AGE NA DIREÇÃO DA FORÇA RESULTANTE. PERPENDICULARMENTE AO ÂNGULO DE ATAQUE. NA DIREÇÃO OPOSTA À FORÇA RESULTANTE. PERPENDICULARMENTE AO VENTO RELATIVO.
O COMPONENTE DE COMPRESSOR DE FLUXO AXIAL QUE RECEBE O AR DO DUTO DE ENTRADA DE CADA ESTÁGIO PRECEDENTE E DISTRIBUI PARA O ESTÁGIO SEGUINTE DENOMINA-SE LÂMINA ESTATORA. IMPULSOR. DIFUSOR. CARCAÇA.
A SEÇÃO DO ESCAPAMENTO DO MOTOR A TURBINA ESTÁ LOCALIZADA IMEDIATAMENTE APÓS A SAÍDA DO(A) DIFUSOR. TURBINA. CÂMARA DE COMBUSTÃO. COMPRESSOR.
EM UM MOTOR CONVENCIONAL, A FINALIDADE DA ORDEM DE FOGO É DETERMINAR O TEMPO DE ABERTURA DAS VÁLVULAS DOS CILINDROS. SELECIONAR O PRIMEIRO MOTOR EM QUE HAVERÁ O TEMPO DE ADMISSÃO. PROPORCIONAR O BALANCEAMENTO E ELIMINAR A VIBRAÇÃO AO MÁXIMO POSSÍVEL. REGULAR A TEMPERATURA EM QUE DEVERÁ OPERAR O MOTOR.
NO SISTEMA DE IGNIÇÃO POR BATERIA, A ALTA TENSÃO ENVIADA AO DISTRIBUIDOR É FORNECIDA PELO COMPONENTE DENOMINADO CAPACITOR. BOBINA. VELA. BATERIA.
UMA DAS FINALIDADES DA VÁLVULA SELETORA DE COMBUSTÍVEL É PERMITIR O FLUXO DE COMBUSTÍVEL, QUANDO A BOMBA ESTIVER INOPERANTE. ALIJAR O COMBUSTÍVEL EM VOO. ALIVIAR O EXCESSO DE COMBUSTÍVEL, NA SAÍDA DA BOMBA. PERMITIR A TRANSFERÊNCIA DE COMBUSTÍVEL ENTRE OS TANQUES.
O MOTOR TÉRMICO TRANSFORMA ENERGIA CALORÍFICA EM ENERGIA MECÂNICA. HIDRÁULICA. ELÉTRICA. CINÉTICA.
NO DESLOCAMENTO DO PISTÃO, DO PMB PARA O PMA, O EIXO DE MANIVELAS EXECUTA QUATRO VOLTAS. UMA VOLTA. MEIA VOLTA. DUAS VOLTAS.
A FUNÇÃO DO COMPRESSOR NO MOTOR A REAÇÃO É FORNECER AR SOB PRESSÃO PARA A TURBINA. COMBUSTÍVEL SOB PRESSÃO PARA A TURBINA. AR SOB PRESSÃO PARA A CÂMARA. COMBUSTÍVEL SOB PRESSÃO PARA A CÂMARA.
A FUNÇÃO PRINCIPAL DA SEÇÃO DE COMBUSTÃO É ACELERAR O AR ADMITIDO. DOSAR A MISTURA AR/COMBUSTÍVEL. QUEIMAR A MISTURA AR/COMBUSTÍVEL. DIRECIONAR O COMBUSTÍVEL PARA O COMPRESSOR.
DENTRE OS COMPONENTES ABAIXO, AQUELE QUE PROTEGE O SISTEMA ELÉTRICO É O(A) BATERIA. LÂMPADA. FUSÍVEL. CAPACITOR.
NO TEMPO DE ADMISSÃO, O PISTÃO DESLOCA-SE DO PMA PARA O PMB PROVOCANDO NO INTERIOR DO CILINDRO UM(A) AUMENTO DE TEMPERATURA. REDUÇÃO DE MASSA. AUMENTO DE PRESSÃO. REDUÇÃO DE PRESSÃO.
NO SISTEMA DE CONTROLE DE COMBUSTÍVEL PARA MOTORES A REAÇÃO, A FORÇA DOS CONTRAPESOS CENTRÍFUGOS É MENOR NA POTÊNCIA MÁXIMA. PARTIDA. MARCHA LENTA. CONDIÇÃO "ON SPEED".
NOS MOTORES CONVENCIONAIS E A REAÇÃO, A POTÊNCIA DESENVOLVE-SE, RESPECTIVAMENTE, NO(A) CILINDRO E NA CÂMARA. CILINDRO E NO COMPRESSOR. CARBURADOR E NA TURBINA. CÁRTER E NO ROTOR.
O COMPRESSOR É ACIONADO PELO(A) TURBINA, DURANTE A PARTIDA E, EM SEGUIDA, PELO STARTER. STARTER, SOMENTE. STARTER, DURANTE A PARTIDA E, EM SEGUIDA, PELA TURBINA. TURBINA, SOMENTE.
PARA SUPRIR O COMBUSTÍVEL NAS BAIXAS ROTAÇÕES, O CARBURADOR EMPREGA O SISTEMA DENOMINADO CONTROLE DE MISTURA. ACELERADOR. MEDIDOR PRINCIPAL. MARCHA LENTA.
O GERADOR NO SISTEMA ELÉTRICO TEM A FINALIDADE DE CONVERTER ENERGIA ELÉTRICA EM MECÂNICA ACUMULAR ENERGIA ESTÁTICA ACUMULAR ENERGIA ELÉTRICA CONVERTER ENERGIA MECÂNICA EM ELÉTRICA.
EM UM MOTOR A REAÇÃO, A REDUÇÃO DA ALTA VELOCIDADE DO AR QUE SAI DO COMPRESSOR, TRANSFORMADA EM PRESSÃO ESTÁTICA É CAUSADA PELA PRESENÇA DO COMPONENTE DENOMINADO TURBINA. ROTOR DO COMPRESSOR. DIFUSOR. CÂMARA DE COMBUSTÃO.
A RPM DO MOTOR A REAÇÃO É CONTROLADA PELO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL. IGNIÇÃO. ENGRENAGEM. INDUÇÃO.
A VÁLVULA DE ADMISSÃO É ABERTA ANTES DO PISTÃO ATINGIR O PONTO MORTO INFERIOR NO TEMPO DE ADMISSÃO. SUPERIOR NO TEMPO DE ESCAPAMENTO. SUPERIOR NO TEMPO DE COMPRESSÃO. INFERIOR NO TEMPO DE COMPRESSÃO.
O TRANSMISSOR DO MEDIDOR DE FLUXO DE COMBUSTÍVEL DEVE SER INSTALADO APÓS O(A) LINHA DE ENTRADA PARA O MOTOR. ENTRADA PARA O FILTRO. SAÍDA PARA O CARBURADOR. SAÍDA DA BOMBA DE COMBUSTÍVEL.
Report abuse Terms of use
We use cookies to personalize your experience. If you continue browsing you will be accepting its use. More information.